ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Abastecimento em bairros e localidades rurais de Brumado registra irregularidade por falta de energia elétrica

Preço da gasolina sobe quase 60 centavos e chega a R$ 5,09 em Brumado

Clínica Mais Vida traz para Brumado o que há de mais moderno em Ultrassonografia de qualidade e alta definição

Barra do Choça: Mulher é encontrada morta dentro de casa; suspeito possuía dívida de R$15 mil

Acusado de furtar seringas, servidor foi encontrado morto antes de ser ouvido em Conquista

Fim de semana com alimentos saudáveis é na Bete Fruits

47 novos casos de coronavírus são registrados nas últimas 24h em Brumado

Brumado; Presidente da Câmara afirma que áudio em que ele pede 'farra' no primeiro salário, 'não passou de uma brincadeira entre eles'

Índia autoriza exportação de vacina para o Brasil, diz agência Reuters

Municípios atendidos pela Central de Atendimento Covid em Brumado registram aumento nos casos de coronavírus

Cinco morrem em incêndio em prédio do Instituto Serum, fabricante de vacinas contra Covid-19 na Índia

Em suposto áudio gravado no aplicativo de mensagens, presidente da Câmara de Brumado informa primeiro pagamento dos edis e ironiza; 'galera é pra fazer farra viu'

Mutuípe: Médico de 95 anos escolhido para ser primeiro vacinado contra Covid-19 morre horas antes de ser imunizado

Mais de 19 mil baianos já tomaram a primeira dose da vacina contra Covid-19

Vitória da Conquista: Juiz autoriza paciente a plantar maconha para tratar fibromialgia

Bahia: MP aciona prefeito de Candiba por improbidade; prefeito 'furou' fila da vacinação

Brumado: Casal morre e três ficam feridos em grave acidente na rotatória da BA-262 e BR-030

Bahia registra recorde na média móvel de casos de Covid-19

Brumado confirma a 47ª morte por conta do novo coronavírus

Caoa pode substituir Ford na fábrica de Camaçari, afirma coluna


Cidades Interativas: o que é e como ela vai mudar sua vida?

Foto: Divulgação

Pensar que um dia você poderia dialogar com sua cidade é algo que antes só poderia ser imaginado por leitores e fãs de histórias de ficção. Vivemos a era da Internet das Coisas, onde o tempo é um bem precioso. Um minuto pode ser tempo suficiente para compartilhar vídeos no Instagram, twittar opiniões e até mesmo acessar um amigo em outro continente. O dia sempre terá suas 24 horas, mas as opções do que podemos fazer com elas não para de se multiplicar. Neste cenário onde a sociedade moderna encontra-se permanentemente conectada, surgiu o conceito de Cidade Interativa: o ambiente que permite espaço para a comunicação, informação, diálogo entre todos os que experimentam a vida nas metrópoles, sejam habitantes ou turistas. A integração de sistemas de localização e navegação online, permitem o acesso a rotas e experiências de todos os tipos. Em Atlanta, nos EUA, por exemplo, o simples caminhar pelas ruas da cidade abre espaço para a interação com passagens e personagens marcantes da Guerra Civil Americana. O locais que foram palco de batalhas e momentos históricos estão lá, preparados e prontos para serem desvendados, e oferecendo rotas e experiências enriquecedoras através da tecnologia interativa presente literalmente na palma de sua mão.

Nas Cidades Interativas a informação é organizada em forma de estímulos, como se convidando que moradores saiam de casa e se envolvam com tudo o que a cidade pode oferecer. “Ter a cidade na palma da mão, altera a referência de valor. Lugares por onde passamos e muitas vezes desconhecemos ou damos pouca atenção, podem traduzir grandes experiências. Desta forma, tendo mais motivos para sair de casa, as pessoas interagem mais, se divertem mais e consomem mais. Por conta disto, movimentam mais a economia”, explica o criador do conceito, Paulo Hansted. Estima-se que as Cidades Interativas tenham o poder de triplicar o valor econômico gerado por cidadãos e turistas. Por este caminho a dinâmica da relação entre moradores e as cidades onde vivem já está começando a ser redesenhada para melhor. Hansted complementa: “Onde quer que esteja, da forma que preferir, mais do que nunca as cidades vão estar na palma das mãos de seus moradores e visitantes, permitindo estabelecer uma intimidade que beneficiará a todos, das formas mais variadas. Este cenário vai alterar a referência de tempo, distância e até mesmo de percepção de valor de tudo que nos cerca.”

E como isso vai funcionar?

Na web, onde as pessoas tendem a ter menos pressa, o usuário pode estabelecer os primeiros contatos com a região e suas atrações. Dinâmica essencial até para se planejar e decidir pelo destino. No mobile, quando já estiver presente no local, a pessoa pode consultar e receber estímulos personalizados de atrações por perfil, distância, gênero, a cidade na palma da mão. Através de códigos bidimensionais aplicados a atrações turísticas e fazendo uso do celular, ele poderá ampliar e aprofundar sua experiência no local com acesso a informações por meio de vídeos, textos e fotos. Como resultado, mais visitantes transitando e interagindo com a cidade, compartilhando suas impressões positivas, e consequentemente gerando mais empregos, mais circulação de dinheiro, fortalecendo e desenvolvendo a economia local.

E quem ganha com “Todo mundo: os turistas, o comércio e o próprio cidadão. Estimamos que a adoção do sistema de cidades interativas na região, possa não somente aumentar o tempo de permanência, mas acima de tudo dinamizar o valor econômico gerado pelo turista, podendo mais do que dobrar o ticket médio de consumo”, finaliza Hansted.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário