ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Obras da Fiol entre Ilhéus e Caetité vai gerar até 60 mil novos empregos

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia

Após EUA transplantar rim de porco para paciente com morte cerebral, Brasil deve iniciar testes

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Governo Federal diz que não interferirá em preços de combustíveis

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Governo da Bahia assina contrato de R$ 53 mi para colocar presídio de Brumado em funcionamento

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Homem apontado como mandante da morte de médico em Barra se entrega à polícia

Bahia: Chuvas ajudam na redução de incêndios florestais na Chapada Diamantina

Operação constata desmatamento ilegal em cerca de 589 hectares na Bahia

Trem carregado com cimento descarrila em área residencial de Brumado

Brumado: Mulher que tentou matar a filha envenenada com chumbinho foi presa após condenação da Justiça


Alunos de escolas debatem sobre a mobilidade urbana em Brumado

Em algumas vias do centro, postes da rede elétrica tomam conta das calçadas que não passam de 40 cm (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)

Andar a pé ou de bicicleta, visto como interesse minoritário por muito tempo, pode ser um desafio em Brumado. A mobilidade ativa vem gradualmente se evidenciando nos debates na redes sociais, especialmente por estudantes. A bicicleta, ainda que de maneira tímida, tem conquistado espaço pelos jovens. Porém, andar a pé continua tão esquecido quanto o planejamento, construção e manutenção das calçadas. Os questionamentos foram enviados a redação do 97NEWS, e muitos perguntaram. "Em décadas de planejamento urbano direcionado ao carro, não está na hora de repensar na humanização de seus espaços que, hoje, apresentam desigual uso do solo?", pergunta um dos alunos. Outra estudante foi além, "afinal, os deslocamentos a pé não recebem infraestrutura adequada. É fácil encontrar falta de sinalização, tempo de semáforo insuficiente ao pedestre, pouca qualidade e espaço das calçadas, ausência de acessibilidade. E não é preciso caminhar ou procurar muito. Aqui em frente a nossa escola tem um orelhão desativado há muitos anos". Comentou a jovem.

O orelhão fica em frente a uma escola particular na Rua Tibúrcio Leite, impedindo que os alunos usem a calçada (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)

Mesmo considerando Brumado como cidade de pequeno porte, um internauta comentou, "a disputa da mobilidade a pé com meios motorizados de transporte, já deveria ser coisa do passado. Todos nós entendemos que as cidades são feitas para as pessoas, porém precisamos começar a colocar isso em prática". Quando falamos de Brumado especificamente, o incentivo da mobilidade a pé esbarra em uma cultura de pouco espaço nas calçadas, que chega a ser absurda, antigas construções possuem apenas, 20 ou 30cm de espaço. O que precisamos imediatamente em Brumado é parar de repetir que a cidade não foi planejada no passado, pois isso todo mundo já sabe, precisamos reverberar que mesmo sendo uma cidade que começou andando à cavalo, Brumado se transformará em uma cidade mais humana e mostrará a região sudoeste que as cidades sempre serão o maior espaço de troca e convívio dos seres humanos.

Essa outra via, a TV. Inocêncio Neves o passeio tem apenas 20 cm (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)

O então prefeito Eduardo Vasconcelos, desde sua primeira gestão vem mostrando bastante interesse no intuito de fornecer subsídios e diretrizes para o desenvolvimento de legislação e políticas públicas ao pedestre. Além de tudo isso, pode-se afirmar sem medo de erro que carro faz mal à saúde, e não apenas por causa do ar poluído e da poluição sonora. As doenças que o sedentarismo tem provocado, como: hipertensão, obesidade e diabete. Segundo a medicina moderna, o remédio para todos nós, é caminhar e pedalar. Não cura, mas diminui em muito os riscos.

A prefeitura municipal tem solicitado dos comerciantes a instalação de várias rampas de acesso ao cadeirante


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário