ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Homem morre em confronto com policiais na Chapada Diamantina

TRE da Bahia volta exigir obrigatoriedade de uso de máscaras em suas dependências

Postos SAC na capital e interior fecham na sexta-feira (24) e sábado (25)

Bahia: Carreta pega fogo populares saqueiam carga na BR-116

Com 40 casos hospitalares em 22 dias, Sesab alerta para risco de queimaduras nos festejos juninos

Atendimento do INSS ficará suspenso durante o feriado de São João na Bahia

Receita alerta para golpes envolvendo a regularização de CPF

Tanhaçu: Motociclista fica ferido após atropelar animal na BA-142

Covid-19: Casos ativos chegam a 5,2 mil na Bahia e estado registra nove mortes em 24h

Câmara Municipal de Vereadores de Brumado recebe representante do Tiro de Guerra

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre a Logoterapia e a superação dos traumas emocionais

Bahia deve receber 69 novos parques eólicos até 2026

Brumado: Prefeitura divulga atrações para o São Pedro dos Olhos D'água

Operação prende quatro pessoas envolvidas com crimes de pirataria virtual na Bahia

Caetité: Câmara abre CPI para investigar denúncias contra o prefeito

Brumado: Decreto proíbe venda de fogos de artifício em local não autorizado

Receita Federal deixa de exigir autenticação de documentos

São João com frutas e verduras é na Bete Fruits

Após abrir processo administrativo contra colega, procuradora é agredida no interior de São Paulo


Médico morre atropelado enquanto pagava promessa pela cura de um câncer

(Foto: Reprodução)

O urologista Luiz Carlos Cantanhede, de 56 anos, foi atropelado por um motorista com sinais de embriaguez, identificado como Gilson Carlos Barros Ferreira, de 32 anos. O médico, que também era ciclista, caminhava a pé, com a família, rumo à São José de Ribamar, no litoral do Maranhão. Ele estava pagando uma promessa por ter vencido um câncer. Luiz Carlos chegou a ser socorrido e levado ao Hospital São Domingos, mas não resistiu. De acordo com informações preliminares da Polícia, o autor do atropelamento dirigia em alta velocidade, na pista molhada e com indícios de que havia consumido álcool. Gilson pediu a um agente penitenciário que passava na hora do acidente que o levasse ao Quartel da PM Canaã, por medo de ser linchado. Após isso, foi conduzido para o Plantão do Maiobão, onde presta depoimentos agora.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário