ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Trabalhadores da Endicon são demitidos e temem 'calote' de empresa

Brumado: Preso em flagrante tem ataque de fúria, agride policiais e quebra objetos de delegacia

PM apreende drogas e pássaros silvestres em Rio de Contas

Acesse a TV Templo dos Milagres no Youtube e seja abençoado

Brumado: Mega estrutura está sendo montada para o Verão VIP com ingressos limitados

O Tema Livre Podcast desta semana recebeu o 'MC Naip Bronka'

Brumado: Subnotificação dos casos de Covid esconde números reais da doença

Cinco morrem e mais de 70 são presas em operação da PM na Bahia

Homem mata pastora de 84 anos a pauladas na porta de igreja

Há 41 anos, mulher procura avós que possivelmente moram em Brumado ou Caetité

Operação Força Total intensifica policiamento na Bahia

Dr. Felipe Leão, médico da Clínica Mais Vida, alerta sobre a importância da realização do check-up

Operação da PF prende homem que divulgou vídeo de estupro de criança


Procurador pede exclusão e rebaixamento do Vitória no Baianão

(Foto: Reprodução)

O procurador Hermes Hilarião, do Tribunal de Justiça do Futebol da Bahia (TJD-BA), pediu a desclassificação e o rebaixamento do Vitória no Campeonato Baiano por conta dos incidentes ocorridos no Ba-Vi do último domingo (18), no Barradão. Segundo a denúncia, protocolada nesta quinta-feira (22), o rubro-negro provocou a saída dos atletas de campo de forma deliberada para provocar o encerramento do clássico. De acordo com Hilarião, houve um prejuízo a outros clubes pelo fato do campeonato ser de pontos corridos. "O clube que der causa ao encerramento da partida e isso ensejar um prejuízo desportivo a terceiros enseja à desclassificação do campeonato. Na nossa avaliação, houve um prejuízo direto ao Fluminense de Feira e ao Jequié, por isso pedimos a desclassificação. Já o rebaixamento é no regulamento da Fifa por conta da ingerência no resultado da partida, o que na nossa avaliação contrariou a ética desportiva", declarou o procurador, em entrevista à Rádio Transamérica. A denúncia protocolada cita o supervisor de futebol do Vitória, Mário Silva, como o responsável por provocar o fim do jogo. "Ele contribuiu na decisão do Vitória dar causa ao encerramento da partida. Pessoas que estavam acompanhando a partida mencionaram esses fatos e nós resolvemos, com base na legislação, de forma serena e imparcial, colocá-lo na denúncia", declarou. O caso deve entrar na pauta do tribunal já na próxima semana, com possibilidade de ser analisado por uma das comissões da corte na terça-feira (27).  A denúncia pede ainda uma série de penas ao técnico do Vitória, Vagner Mancini, e aos jogadores da dupla Ba-Vi. Para o comandante rubro-negro e o zagueiro Kanu, a procuradoria pede multa até R$ 100 mil e pena de 6 a 12 partidas. Os meias Yago e Rhayner, o atacante Denilson, do Vitória, e o zagueiro Rodrigo Becão e o volante Edson, do Bahia, tiveram punição solicitada de 4 a 12 partidas. Já em relação ao goleiro rubro-negro Fernando Miguel e o zagueiro Lucas Fonseca, o procurador pediu pena de um a três jogos de suspensão. Pivô da confusão, o meia do Bahia Vinícius foi enquadrado por ter cometido gesto obsceno contra a torcida do Vitória. A pena pedida pela procuradoria foi de 2 a 6 jogos. O atacante André Lima e os zagueiros Bruno Bispo e Ramon tiveram penas requisitadas de uma a seis partidas.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário