ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado registra 61 óbitos por conta da Covid-19; município ultrapassa 5 mil casos confirmados e 335 em tratamento

Brumado: Uma pessoa é flagrada desrespeitando toque de recolher

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Restrição de atividades: Saiba o que poderá funcionar na Bahia de sexta a segunda

Bahia: Rui Costa prevê que Brasil vai ‘mergulhar no caos em duas semanas’ por causa de Covid-19

Auxílio deve voltar em março com parcelas de R$ 250, diz Governo

Dono do hit ‘Gordinho Gostoso’, Neto LX é detido com carro roubado

Vacinação contra o coronavírus é retomada nesta sexta-feira (26)

Prosel 2021: Abertas inscrições para o Processo Seletivo do Ifba/Brumado

Brumado: É Fake o vídeo que circula nas redes sociais na qual torcedores do Flamengo estariam nas ruas em comemoração ao título

Governador proíbe cirurgias eletivas em hospitais públicos e privados da BA por 7 dias

Flamengo é campeão brasileiro mesmo após perder para o São Paulo no Morumbi

Brumado: Incêndio destrói casa na Rua Nazaré no bairro Dr. Juracy; não havia ninguém na residência

Brumado: Mãe de empresário é atropelada por motocicleta na Avenida Centenário

Brumado: Jovem de 24 anos é morto a tiros na Av. Antônio Mourão Guimarães

Brumado: Município registra 59 mortes por conta da Covid-19; 30 estão hospitalizados


Por conta do apagão, Coelba é notificada pelo Procon-BA

Foto: divulgação

A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) foi notificada pelo Procon-BA, órgão da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, na manhã desta sexta-feira (30) por conta do apagão ocorrido no último dia 28.

A Coelba tem um prazo de cinco dias para apresentar, no órgão, as devidas informações sobre os motivos que ocasionaram o apagão no estado da Bahia. A companhia também deve expor quais as providências cabíveis que estão sendo proporcionadas para resolver os problemas gerados aos consumidores.

De acordo com o Superintendente do órgão, Ricardo Maurício Freire Soares, “o consumidor tem direito a uma prestação eficiente dos serviços públicos essenciais, como é o caso do fornecimento de energia elétrica, além da possibilidade da reparação dos danos causados pela fornecedor, tendo em vista a sua responsabilidade objetiva, consagrada no Código de Defesa do Consumidor (CDC). Qualquer consumidor baiano pode dirigir-se ao Procon para orientações ou registro de queixa, caso tenha sofrido qualquer prejuízo decorrente do apagão”,  ressaltou.

Por: Correio da Bahia



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário