ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Conquista: Comerciante é preso vendendo celulares com restrição de roubo

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

Empresa brumadense está entre as classificadas para o Prêmio BBM de Logística 2021

Caminhoneiros acusam ministro de se empenhar para desarticular greve

Itapetinga: Homem é preso suspeito de se passar por funcionário de bancos e aplicar golpes de mais de R$ 50 mil

Brumado: Moradores da rua Bocaiuva reclamam que coleta não está sendo realizada e lixo se acumula pela rua

Novo decreto que vai liberar 50% da capacidade dos estádios na Bahia

Brumado: Moradores da Rua Princesa Leopoldina rompem manilha de esgoto após alagamento de casas

Brumado: Moradores reclamam de criação de porcos perto de residências no bairro São Felix

Brumado: Câmara recua e não vota proposta para volta das máscaras de proteção

Conquista: Acidente entre carro de passeio e carreta deixa quatro mortos

Senhor do Bonfim: Operação prende empresário considerado 'príncipe do tráfico'

Após reivindicação da vereadora Verimar, operação 'Água Potável' é iniciada em Brumado

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Obras da Fiol entre Ilhéus e Caetité vai gerar até 60 mil novos empregos

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia


ALBA tem R$ 10 milhões bloqueados por supostas irregularidades em concurso

(Foto: Divulgação)

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) teve R$ 10 milhões bloqueados pela Justiça. A decisão foi divulgada pelo juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, Glauco Dainese de Campos, na última segunda-feira (22/1). O magistrado atendeu à ação movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) que solicitou o cancelamento das contratações por Reda feitas em novembro de 2014, um mês após a Casa legislativa realizar concurso para seleção de servidores públicos. O MP chegou a argumentar que a Alba descumpriu cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o órgão, referentes ao cronograma de nomeação dos candidatos aprovados. Em 2013, mais de 600 servidores foram contratados temporariamente pelo Reda, mas, segundo o MP, essas contratações não “atenderiam a requisitos constitucionais como previsão legal, tempo determinado, necessidade temporária e excepcional interesse público”. O objetivo da decisão da 7ª Vara é fazer a Alba cumprir a determinação de nomear os aprovados no concurso no lugar daqueles que são temporários, mas, conforme o juiz, isso não ocorreu, já que a Assembleia não comprovou a exoneração de nenhum destes servidores. “Por existirem candidatos aprovados em concurso, não pode haver contratação de pessoal temporário ou em regime de urgência”, diz um trecho da decisão. O juiz ainda determinou que valor de R$ 10 milhões bloqueados só será liberado após o cumprimento da sentença. E o mesmo valor será subtraído a cada 15 dias até que se cumpra a definição. Em contato, a assessoria da Casa afirmou que o procurador Graciliano Bonfim já está movendo recurso para reverter a decisão. O Legislativo afirma ainda que todos os aprovados para as 97 vagas foram chamados e empossados, estando os documentos que comprovam essa afirmação acostados, anexados, ao processo que tramita na 7ª Vara da Fazenda Pública – além do fato de que o edital que balizou este não previa cadastro reserva.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário