ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Palmeiras vence Flamengo na prorrogação e conquista 3º título da Libertadores

Brumado: Calçamento cede e caminhão fica com a roda presa no buraco no bairro Baraúnas

Caetité: Município volta registrar morte por Covid-19; uma mulher de 78 anos

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

Brumado: SESOC discuti criação o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher

'Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown', diz Presidente

27 de Novembro - Dia Nacional de Combate ao Câncer alerta para a prevenção da doença

Caculé: Família procura por advogado de 47 anos que está desaparecido

Suspeito de estuprar mulher após simular sessão espiritual é preso na Bahia

PMs são acusados de extorquir R$ 200 mil de família de ciganos

Criado em 1979, Tiro de Guerra de Brumado completa 42 anos

Brumado: Mais bancários, menos filas; Sindicato denuncia demissões nas agências bancárias do Sudoeste

Sem considerar pandemia, expectativa de vida do brasileiro sobe para 76,8 anos

Episódio #004 Tema Livre Podcast está imperdível com o radialista Kaká.

Sindicato dos bancários garante mais uma reintegração no Bradesco

Brumado: Blitz educativa da SMTT orienta condutores sobre o uso do cinto de segurança e 'jugular' no capacete

Colaboradores da Maxxnet doam sangue no Hemoba de Brumado

Brumado: Inadimplentes podem procurar agência dos Correios para o 'Feirão Limpa Nome'

Pai é preso por dever R$ 14 mil de pensão alimentícia na Bahia

Especialistas sugerem fiscalização extra nas urnas eletrônicas para combater fake news


Liberação de R$ 600 milhões do BB para Rui em ano eleitoral irrita aliados de Temer

Foto: Anderson Riedel / Planalto

Os R$ 600 milhões liberados recentemente pelo Banco do Brasil (BB) ao governo da Bahia têm irritado os aliados do presidente Michel Temer (PMDB). De acordo com informações da colunista Andreza Matais, no Estadão, DEM e PPS estão descontentes porque a verba chega para o petista Rui Costa justamente no ano eleitoral de 2018, quando seu principal oponente é ACM Neto (DEM). Segundo a publicação, apoiador do prefeito de Salvador, o baiano Arthur Maia (PPS) chegou até a cogitar deixar a relatoria da Previdência, em revide à liberação de Temer. O senador Otto Alencar (PSD-BA), aliado de Rui, no entanto, diz que o presidente prometeu o empréstimo em troca da ajuda dos deputados baianos do partido na votação da segunda denúncia contra ele. Embora os cinco parlamentares do PSD da Bahia tenham votado contra Temer, a presença deles no plenário ajudou a garantir a sessão que decidiu pelo arquivamento da acusação. A colunista destaca ainda que o empréstimo saiu dois meses após a votação, quando já havia uma ordem judicial para que o dinheiro fosse liberado.  



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário