ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Abril, maio e junho devem ser de chuvas abaixo do normal no Sudoeste da Bahia, prevê Inmet

Por engano, 46 pessoas recebem vacina contra Covid no lugar de dose contra a gripe no interior de SP

Vacinação de professores é aprovada e deve iniciar na próxima semana na Bahia

'Embasa investirá R$ 60 milhões no esgotamento sanitário de Brumado', diz Rui Costa

Brumado: PM recupera veículo com restrição de furto na zona rural

Brumado: Motoristas reclamam dos buracos no cruzamento com a linha do trem no bairro Dr. Juracy

Bahia atinge 17 mil mortes e recebe menos doses do que o previsto

Adab apreende quase 1 tonelada de carne clandestina na cidade de Caetité

Sem aumento acima da inflação, governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 para 2022

Brumado confirma duas mortes de Covid-19 em 24h

Brumado: Embasa suspende fornecimento de água nesta sexta-feira (16) no Bairro Baraúnas

Governador Rui Costa chama atenção para os casos da Covid-19 no Sudoeste: 'o maior número relativo da Bahia é o de Brumado'

Brumado: Empresário Gileno Paixão morre por complicações da Covid-19

Após atraso, Ministério da Saúde promete novas doses a partir de sexta para a Bahia

Em live com a imprensa de Brumado, Rui Costa diz que vai buscar legalidade no contrato entre Embasa e Município

Aracatu: Homem é preso com arma de fogo e mais de R$ 8 mil

Na contramão do Brasil, setor de serviços na Bahia registra queda em fevereiro

Geriatra Potira Lima passa a atender na Clínica Mais Vida ampliando quadro de especialistas

Preço do litro da gasolina cai R$ 0,70 em Brumado; queda começou no início de abril

Brumado: Moradores cobram da prefeitura o conserto de bueiro no bairro do Tanque


Conta de luz poderá ficar ainda mais cara no país, o impacto será direto na tarifa para o consumidor

Foto: Reprodução

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, admitiu nesta segunda-feira (30) que a conta de luz poderá ficar ainda mais cara no país. Questionado sobre se o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) poderá vir a despachar fora da ordem de mérito, ou seja, acionar as usinas elétricas sem considerar o menor valor cobrado, ele admitiu que é uma possibilidade. “Está sendo cogitado, decidido, não”, declarou o ministro sobre a possibilidade do governo passar a autorizar a produção de energia mais cara, cujo custo será, invariavelmente, repassado ao consumidor. “Não há um risco mais severo de desabastecimento, porém vai ter um impacto como já vem tendo na tarifa para o consumidor”, afirmou. A mudança está em discussão para preservar os reservatórios das hidrelétricas, que estão em baixa diante da falta de chuvas. Hoje, as termelétricas são ligadas dentro da chamada ordem de mérito, ou seja, são ligadas apenas as termelétricas que estão dentro de um limite de preço. O fim dessa ordem liberaria o acionamento de qualquer termelétrica, o que poderia aumentar a participação da energia gerada pelas térmicas no total. A energia termelétrica custa mais caro que a produzida nas hidrelétricas. O brasileiro já vem pagando mais caro pela conta de luz. A taxa extra cobrada quando a bandeira tarifária está vermelha aumentou de R$ 3,50 para R$ 5 na última terça-feira. A conta de luz de novembro já terá essa tarifa extra.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário