ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Professores da rede municipal de ensino fazem carreata contra volta às aulas

Brumado: Agência da Caixa Econômica abre neste sábado (19) para atender calendário de benefícios emergenciais

Corpo é encontrado boiando em lagoa da zona rural de Brumado

Brumado: Presidente da Liga Brumadense de Futebol poderá ser o novo Secretario de Esportes

Contendas do Sincorá: PROS realiza convenção para homologar candidatura de Margareth Pina e Roberto

Brumado: 133 pacientes continuam em tratamento da Covid-19

Brumado: Idoso de 71 anos é detido após atirar em cães no meio da rua

Projeto torna crime agressão a profissional de imprensa

LAB: Segurança desde a coleta ao resultado do seu exame

Eleições 2020: Castilho Viana confirma candidatura a vereador em Brumado

Sortudo de Barra do Choça ganha sozinho R$ 607 mil na Lotomania

Carreta carregada com animais tomba na BA-152 entre Itanagé e Livramento, motorista e passageiro ficaram feridos e animais morreram

Brasil reduziria fila no SUS para atendimento de saúde ocular em 80% com optometristas

Brumado: Justiça nega pedido do MP e aulas podem ser retomadas no dia 21

1ª Promotoria de Justiça de Brumado pede redução de mensalidades de estabelecimentos de ensino privado

Ex-prefeito de Paramirim é suspeito de usar dados de moradores para pagamentos milionários

Brumado: Moradora reclama de descarte de lixo em local irregular no Residencial Brisa 1

Paramirim: Convenção de prefeito ignora distanciamento e leva multidão à localidade

Eleições 2020: Manelão desiste de pré-candidatura a prefeito e declara apoio a Eduardo Vasconcelos

Mais de mil pessoas já se curaram da Covid-19 em Brumado


Conta de luz poderá ficar ainda mais cara no país, o impacto será direto na tarifa para o consumidor

Foto: Reprodução

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, admitiu nesta segunda-feira (30) que a conta de luz poderá ficar ainda mais cara no país. Questionado sobre se o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) poderá vir a despachar fora da ordem de mérito, ou seja, acionar as usinas elétricas sem considerar o menor valor cobrado, ele admitiu que é uma possibilidade. “Está sendo cogitado, decidido, não”, declarou o ministro sobre a possibilidade do governo passar a autorizar a produção de energia mais cara, cujo custo será, invariavelmente, repassado ao consumidor. “Não há um risco mais severo de desabastecimento, porém vai ter um impacto como já vem tendo na tarifa para o consumidor”, afirmou. A mudança está em discussão para preservar os reservatórios das hidrelétricas, que estão em baixa diante da falta de chuvas. Hoje, as termelétricas são ligadas dentro da chamada ordem de mérito, ou seja, são ligadas apenas as termelétricas que estão dentro de um limite de preço. O fim dessa ordem liberaria o acionamento de qualquer termelétrica, o que poderia aumentar a participação da energia gerada pelas térmicas no total. A energia termelétrica custa mais caro que a produzida nas hidrelétricas. O brasileiro já vem pagando mais caro pela conta de luz. A taxa extra cobrada quando a bandeira tarifária está vermelha aumentou de R$ 3,50 para R$ 5 na última terça-feira. A conta de luz de novembro já terá essa tarifa extra.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário