ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Faculdade de medicina terá acesso via rotatória na BA-262

Brumado: MP abre inquérito civil para apurar irregulares em obras nos canais dos riachos 'Bate-Pé' e 'Sapé'

Homem morre em confronto com a polícia em Caetité

Bahia dá vexame e perde título da Copa do Nordeste para o Ceará

E2 Engenharia apresenta novo empreendimento na cidade de Brumado

Beirute: Explosão em armazém causa destruição no Líbano

Brumado registra quinta morte por Covid-19, o novo coronavírus

Antes mesmo de ser lançada, estelionatários estão repassando notas falsas de R$ 200 na Região Sudoeste

Conquista: Mãe e filho são presos por tentar subornar PMs com R$ 40 mil

Decreto regulamenta classificação de rsico de atividade econômica em Brumado

Bahia: Escolas voltarão com aulas aos sábados e sem recesso de fim de ano, diz Governador

Impeachment de Bolsonaro não é prioridade da Câmara, diz Rodrigo Maia

8 municípios baianos ainda não possuem casos confirmados da Covid-19

Brumado registra mais oito novos casos da Covid-19 nas últimas 24h

Brumado: Mais um acidente com vítima fatal é registrado na rotatória que dá acesso ao bairro Esconso

Brumado: Farmácias voltam a operar em regime de plantão

Livramento de Nossa Senhora: Mãe é detida após desferir golpe de facão em filho

Conquista: Produção do Festival de Inverno cancela evento oficialmente por conta da Covid-19

Brumado: Homem passa mal e cai de moto na Praça da Igreja Matriz

Brumado: Justiça determina afastamento de servidores municipais do grupo de risco do coronavírus


Guanambi: Após Justiça questionar licitação, prefeito desiste de guarda armada

Foto: divulgação

O prefeito de Guanambi, Charles Fernandes (PP), cancelou uma licitação para contratação de serviços de vigilância armada e monitoramento eletrônico 24 horas aos prédios das repartições públicas do município do sudoeste baiano, após a Justiça considerar o processo "viciado" por suposto favorecimento à empresa Gaspe LTDA. O processo licitatório previa a contratação de uma companhia do ramo para atuar, até o final de 2016, ao custo de R$ 3,06 milhões aos cofres públicos. Apenas duas empresas participaram do pregão. Conforme documentação, o serviço era realizado pela Guard Líder Monitoramento Eletrônico, cujo contrato, vencido em fevereiro de 2013, custava ao Município R$ 140 mil anuais. Com a nova contratação, as despesas previstas com segurança saltariam para R$ 765 mil ao ano, já que a administração municipal passaria a contar com a atuação de homens armados. No entanto, conforme resposta a uma petição encaminhada pela 22ª Coordenadoria de Polícia de Guanambi (Coorpin), datada do último dia 15 de julho, a Polícia Civil da Bahia afirmou que “não é comum ocorrer crimes contra o patrimônio, contra as repartições públicas federais, estaduais e municipais, na cidade de Guanambi". No final de junho deste ano, a Justiça chegou a suspender o Edital 39/2013 por considerar que as exigências de documentos contidas no processo de escolha da prestadora de serviço privariam a participação da Guard Líder Ltda, empresa que atuou no município nos últimos seis anos. A prefeitura recorreu da decisão junto ao Tribunal de Justiça Bahia (TJ-BA), que determinou a suspensão dos efeitos da liminar, o que possibilitou à Gaspe vencer a nova licitação, após a desclassificação da Guard Líder.

A assessoria de imprensa do prefeito informou que o gestor já desistiu da ideia de contratar guarda armada e cancelou a licitação. Um novo edital para escolha da companhia que oferecerá apenas serviço de monitoramento por câmeras será elaborado pela prefeitura, sem data ainda prevista para publicação. A Guard Líder ainda aguarda decisão da Justiça baiana, já que, conforme resultado do pregão, a desclassificação foi por não contar com o serviço de vigilância armada. Como o ítem será excluído do edital, a empresa se torna apta a poder voltar à concorrência, independentemente do resultado do processo.

Por: Bahia Notícias



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário