ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Covid-19: Brumado registra 47 casos confirmados, 28 em tratamento, um óbito e quatro pacientes internados

Correios serão opção para fazer cadastro para auxílio emergencial

Brumado: Homem é alvejado com vários disparos de arma de fogo no bairro Santa Tereza

2ª parcela do vale-alimentação estudantil começa na segunda-feira (8)

Eclipse lunar acontece nesta sexta-feira (5) e pode ser acompanhado no Brasil

Brumado: MP abre inquérito para pacientes com Covid-19 que não estão cumprindo medidas de isolamento

Brumado: Confirmada primeira morte por coronavírus no munícipio

Brumado: Servidor público tem CPF cadastrado ilegalmente no auxilio emergencial do Governo Federal

Vacina brasileira contra a Covid-19 começa a ser testada em animais

Prints e conversas do whatswpp sem autorização judicial é ilegal

Sesab confirma 14.243 casos ativos da Covid-19 na Bahia; número de óbitos se aproximam de 800

Municípios baianos têm até dia 8 deste mês para informar gastos com pandemia

Prefeitura de Caetité lança programa de ajuda emergencial a artistas

RHI Magnesita mantém ciclo sustentável de alto impacto em Brumado

Bolsonaro publica MP que permite repasse de R$ 60 bilhões em ajuda a estados e municípios

Covid-19: Brumado passa a ter 28 casos ativos da doença e 1.335 notificações

RHI Magnesita distribui máscaras de tecido em Brumado

Brumado: Após pacientes testarem positivo para a Covid-19, nefrologista destaca protocolos no Instituto de Nefrologia

SEST SENAT vai realizar testes rápidos de covid-19 em 30 mil trabalhadores do transporte

Bate-papo sobre coronavírus domina conversas em apps de relacionamento


Em um ano, número de famílias que desceu de classe social chega a quase 1 milhão

Apesar de benefícios como o Bolsa Família, número de pobres do país aumentou(CLEMILSON CAMPOS/JC IMAGEM/Estadão Conteúdo)

Faz três meses que o pedreiro Maurício Paes de Souza tenta pagar a última prestação do Uno 2007, comprado há quatro anos. A parcela é de R$ 630, mas, sem emprego desde janeiro, com a mulher também desempregada e dois filhos para sustentar, ele corre o risco de perder o automóvel – assim como já perdeu tantas outras pequenas conquistas de consumo dos últimos anos. Aos poucos, Souza se dá conta de que não pertence mais à mesma classe social da qual chegou a fazer parte, como outros milhares de brasileiros. Só no último ano, quase um milhão de famílias desceram um degrau na escala social. Foi a primeira vez que houve um movimento inverso ao da ascensão socioeconômica que vinha ocorrendo desde 2008. O estudo, da Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa (Abep), mostra que, de 2015 para 2016, a classe que abrange famílias com renda média de R$ 4,9 mil (chamada de B2) perdeu 533,9 mil domicílios. A categoria dos que ganham R$ 2,7 mil (C1) encolheu em 456,6 mil famílias.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário