ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Criança fica em meio a tiroteio durante tentativa de homicídio

Brumado: Motociclista vai parar em cima de picape após colisão na Otávio Mangabeira

Fim da exigência de simulador para CNH e suspensão de aulas para cinquentinha valem a partir de hoje (16)

Brumado: Projeto que será apresentado na sessão da Câmara desta segunda (16) prevê readequação da Zona Azul

Brumado: Alunos de escolas municipais são premiados com medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Brumado: Com orçamento em R$ 211 milhões, prefeitura realiza plano orçamentário para 2020

Brumado: Defensoria Pública lançará cartilha 'sobre abordagem policial'

Exame Toxicológico é na Clínica Master

Homem morre e mulher é presa em ação que apreendeu 40 kg de drogas na cidade de Vitória da Conquista

Brumado: Prefeitura, CDL, MP, Legislativo e a Zadar se reunirão na quinta-feira (19) para resolução da Zona Azul

Romeiros viajam mais de 200 km a cavalo para visitarem o Santuário da Gruta da Mangabeira em Ituaçu

Confusão durante concurso da Prefeitura de Aracatu deixa candidatos revoltados

Governador da Bahia anuncia plano de pagar royalties do petróleo a municípios

Projeto da Coelba oferece desconto na compra de placas de energia solar

Brumadense Alípio Júnior é vice-campeão Sul Americano de fisiculturismo no Peru

Brumado: PM apreende homem e drogas no bairro do Mercado

Brumado: Menor é apreendido com entorpecentes no bairro São Jorge

Juiz entende legítima defesa e arquiva inquérito de brumadense que matou jovem de 22 anos em Bom Jesus da Lapa

Brumado: 34ª CIPM forma mais uma turma do Proerd

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Aplicativo que envelhece ameaça a privacidade; dizem especialistas de segurança

Foto: Reprodução

O aplicativo FaceApp se tornou a grande sensação do momento, levando milhões de pessoas por todo o mundo a usarem a tecnologia de reconhecimento facial para mostrarem aos seus amigos como seriam se fossem mais velhos ou mais novos. Porém, também têm surgido vários avisos e suspeitas de roubo de dados privados através da FaceApp, notícias que foram recebidas com alguma apreensão dado que o aplicativo lidera as tabelas do Google Play e da App Store. Estas preocupações não são de agora e já duram desde 2017, quando o FaceApp também fez sucesso com outro filtro de imagem. Segundo a ABC Austrália, o app foi criada por developers russos entre os quais Yaroslav Goncharov, que em 2017 contou que o app fazia uso de “redes neurais para modificar qualquer fotografia ao mesmo tempo que a mantinha fotorrealista”. Apesar de ser bem-sucedida naquilo que se propõe a fazer, o FaceApp se tornou o alvo de especialistas em privacidade que apontaram que o aplicativo “pedia mais direitos daquilo que precisava para oferecer o serviço”. “A resposta curta: não usem”, afirmou o presidente da Fundação de Privacidade da Austrália, David Vaile. “É impossível dizer o que acontece quando carrega [uma fotografia] e isso é um problema. Eles dizem que permite o envio para qualquer lugar e para quem queira, desde que haja uma ligação podem fazer muita coisa”. O FaceApp alcançou novamente o status de viral do momento mas, dado que voltou a levantar questões sobre privacidade, é natural que volte a ser visto com desconfiança.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário