ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Gabriel Jesus erra pênalti, e Brasil perde para Argentina com gol de Messi

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

PM apreende munições e pólvora para arma de fogo em Tanhaçu

Fabrício Abrantes é o novo presidente do Democratas em Brumado

Previsão do tempo para feriadão é de céu claro com possibilidades de chuvas isoladas em Brumado

Policiais baianos recebem R$ 40 milhões em prêmio nesta quinta (14)

Conquista: Policia Civil diz que motorista de aplicativo e estudante foi morto a mando de traficante preso

Brumado: Com estimativa de renegociar dívidas, Prefeitura espera receber R$ 20 milhões

Conseg de Brumado visita instalações do Centro de Operações e Inteligência em Salvador

Pretos e pardos são maioria nas universidades públicas no Brasil, diz IBGE

Operação Proclamação da República reforça fiscalização nas rodovias federais da Bahia

Clínica Mais Vida-Endocrinologista destaca a importância de ampliação da atenção e conscientização sobre o Diabetes

Brumado: Cabeleireiro tem casa pichada no bairro do Hospital e teme ser possíveis ameaças

Brumado: Receita Federal e Ministério do Trabalho serão realocados para espaço da antiga Policlínica

Brumado: Após ter casa interditada, músico denuncia péssimas condições de casa alugada pela Prefeitura

Caetité: Operador morre após cair de pá carregadeira e ser atropelado pelo veículo

Celulares pré-pagos com cadastros desatualizados serão bloqueados

Homem é preso suspeito de comercializar anabolizantes e drogas sintéticas em Conquista

Fã que planejava 'se vingar' da cantora Simaria é preso


Mulher é morta com tiro na cabeça após se negar a mostrar celular para ex-marido

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma mulher de 30 anos, foi morta a tiros pelo ex-companheiro após ela se recusar a mostrar o celular, na última segunda-feira (25), na cidade de Dourados, Mato Grosso do Sul. Segundo a investigação feita pelo SIG (Setor de Investigações Gerais), o filho de 14 anos relatou, em depoimento à polícia, que Edson Aparecido Oliveira Rosa, de 35 anos, agrediu a vítima, identificada como Yara Macedo dos Santos com socos e pontapés e depois deu um tiro na cabeça dela. O casal estava separado há um mês e Edson não aceitava o fim do relacionamento. De acordo com a polícia, o suspeito ficou dias sem trabalhar atrás de Yara. Após o assassinato, Edson pediu ajuda da família para fugir, sendo que três pessoas acabaram presas por favorecimento ao rapaz. Um dos presos pagou fiança e foi liberado. Edson foi preso em Sidrolândia, no mesmo estado, na terça-feira (26), no momento em que iria embarcar em um ônibus para Campo Grande. Ele tem várias passagens pela polícia, inclusive por violência doméstica e por ameaçar a ex-mulher, que tinha uma medida protetiva contra ele.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário