ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Jovem é apreendida com drogas e carregador para rádio comunicador no bairro São Felix

Atenção: Após surto no Brasil, Sesab quer elevar cobertura vacinal de sarampo

Conta de luz subirá até 3,86% com reajuste de receita de hidrelétricas

Conquista: Leilão de carros e motos apreendidos acontece na quinta-feira (19); são lotes com preço mínimo de até R$ 100

Bahia: Recursos para merenda escolar sofrem queda; o corte chega aos R$ 40 milhões

Brumado: Qual o motivo das pessoas deixarem as alianças de ouro em casa?

Malhada de Pedras: Tiro de Guerra 06-024 realiza entrega de Certificado de Dispensa

Morre a segunda vítima atingida por caminhão de entulho em acidente na cidade de Salvador

Boa Notícia: Advogado que desapareceu em Eunápolis é encontrado em Vitória da Conquista

Equipamentos sem manutenção ao lado da Academia de Saúde no Bairro Dr. Juracy se tornam ‘armadilhas’ para crianças

Brumado: Celebrações que antecedem o Dia de São Cristovão são iniciadas

Brumado: Risco de sair à noite e ter celular levado por assaltantes assusta a população

Salvador: Carro de entulho se envolve em acidente e atropela várias pessoas; uma vítima não resistiu e morreu no local

Safra baiana cresce e produção de grãos bate recorde em 2018; milho é a segunda cultura mais importante

Caetité: Duas pessoas morrem e outra fica gravemente ferida em colisão frontal na BR-030

Carreta tem leve colisão com trem e causa congestionamento na BR-030 na manhã desta terça-feira (17)

Vereadora Lia Teixeira visita obras da Creche do Bairro São José

Cuidado: Intoxicação ou envenenamento atinge 37 crianças por dia

Operação Transbordo: Bahia tem 25 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão

Mãe de advogado desaparecido nega que ele tenha sido encontrado


Câmara aprova mudanças nas regras para transporte de animais domésticos

(Foto: Reprodução)

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou proposta que garante aos proprietários de animais domésticos o direito de transportá-los nas linhas regulares nacionais, interestaduais e intermunicipais de transporte terrestre, aéreo e aquaviário (PL 274/15). O texto do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) determina que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deve expedir normas e estabelecer padrões mínimos de segurança, higiene e conforto para o transporte de animais domésticos. Como tramita em caráter conclusivo, a proposta segue agora para o Senado, a menos que haja recurso para que seja votada pelo Plenário da Câmara.

A proposta aprovada determina que o peso do animal não seja incluído na franquia da bagagem, mas permite que a empresa cobre valor adicional pelo transporte do animal de estimação, de acordo com critérios determinados pela agência reguladora competente. O relator, deputado Antônio Bulhões (PRB-SP), apresentou parecer favorável ao texto pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa. Ele também manteve as alterações apresentadas pela Comissão de Viação e Transportes. “Assim, no que toca à constitucionalidade material e à juridicidade, o projeto de lei principal, seus apensos e o substitutivo da Comissão de Viação e Transportes estão em harmonia com os princípios e regras constitucionais vigentes. Ademais, as proposições estão em harmonia com o direito e o ordenamento jurídico pátrio”, defendeu. O texto estabelece que para ter direito ao transporte do animal doméstico, o proprietário deverá apresentar documentos comprobatórios da sanidade do animal, atestando as boas condições de saúde no período de 15 dias antes da data de embarque; e carteira de vacinação atualizada, com pelo menos as vacinas antirrábica e polivalente. A proposta exige que os animais sejam acondicionados em caixas de transporte apropriadas ou similares durante toda a sua permanência no veículo, devendo ser transportados em local e na forma definida pela empresa de transporte, de modo que lhes ofereça condições de proteção e conforto. O substitutivo garante ao deficiente visual o direito de ingressar e permanecer acompanhado de cão-guia nos transportes, independente do peso do animal e do pagamento de tarifa. O texto também permite que o animal doméstico de até oito quilos seja transportado na cabine de passageiros, a critério da empresa de transporte, limitado até dois animais por veículo a cada viagem, devendo ficar em compartimento apropriado. A proposta proíbe o transporte de animais domésticos em via terrestre por mais de 12 horas seguidas sem o devido descanso; e de animal fraco, doente, ferido ou em adiantado estado de gestação, exceto na hipótese de atendimento de urgência e desde que a empresa transportadora tenha condições técnicas de realizar o transporte. O usuário terá o embarque recusado ou determinado seu desembarque quando transportar ou pretender embarcar animais domésticos em desacordo com o disposto na lei. A empresa de transporte aéreo poderá condicionar ou se recusar a transportar animais domésticos por questões específicas relativas à saúde e à segurança dos animais, desde que apresente documento emitido por médico veterinário justificando as razões que desaconselham o transporte.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário