ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Caminhão tomba em ribanceira e deixa feridos em Conquista

Brumado: Irregularidades em Licitação pode ser um dos motivos de impeachment do Prefeito

Polícia desarticula quadrilha de receptação de caminhões furtados em Guanambi

Brumado: Em patrulhamento pelo bairro Dr. Juracy, Polícia apreende drogas

LEM: Homem é suspeito de agredir companheira e colocar fogo na casa

46ª CIPM inicia campanha contra a violência doméstica na região de Livramento de Nossa Senhora

Embasa lança Agência Virtual com diversos serviços

Auxílio de R$ 600 tira temporariamente 72% da extrema pobreza, diz ministério

Pagamento do Fies está suspenso até dezembro

Hemoba tem estoque crítico de bolsas de sangue por causa de queda nas doações

Faça seu exame de PSA no LAB

Brumado chega a 247 casos do novo coronavírus e 56 em tratamento

Cerca de meia tonelada de maconha é apreendida em Campo Formoso e Curaçá

Rui diz que cidades com aumento de casos da Covid-19 terão medidas mais duras de restrição

Tanhaçu registra primeiros casos de contaminação pelo novo coronavírus

86% das prefeituras baianas estão irregulares na transparência dos gastos com Covid-19, aponta TCM

Homem ateia fogo em residência e tira a própria vida no município de Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Mesmo sendo na modalidade 'pregão presencial', população questiona contrato entre Câmara e casa de peças no valor de 122 mil

Pré-candidato a vereador é preso com carro de luxo roubado em Contendas do Sincorá


O Real é a moeda mais valorizada na América Latina

A calma voltou aos mercados da América Latina depois da turbulência enfrentada no início de 2014. Esta é a avaliação da Capital Economics divulgada em relatório nesta terça-feira (25). Entre as principais moedas da região, o real se destacou ao registrar a maior apreciação ante o dólar em fevereiro (4%) e por ser única divisa a recuperar as perdas no acumulado do ano. Segundo o documento, na maioria dos países houve fortalecimento das moedas e queda nas taxas de retorno ao investidor. A análise positiva em relação ao Brasil vai ao encontro das últimas declarações do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, de que "há uma mudança positiva em relação ao País nas últimas semanas", movimento que, segundo ele, se reflete na queda do CDS (sigla de Credit Default Swap, operação financeira que funciona como um seguro contra o calote) do Brasil e na menor volatilidade do mercado de câmbio. De acordo com a Capital Economics, em um horizonte mais amplo o melhor desempenho entre as divisas latino-americanas é o do peso mexicano. Os analistas dizem que isso "se deve parcialmente ao fato de o país ter evitado os desequilíbrios macroeconômicos (embora aumentando o déficit de conta corrente)". Os destaques negativos, segundo a consultoria, ficam com Venezuela e Argentina. Os protestos que tomaram as ruas de Caracas levaram a uma fuga de capitais e a uma elevação taxas de retorno ao investidor. Ao longo do ano, a moeda venezuelana deve se desvalorizar devido às transações no mercado paralelo, em que a cotação do bolívar é mais fraca. A expectativa dos especialistas da consultoria é de que o peso argentino continue caindo em 2014, apesar da estabilidade observada em fevereiro. No geral, os economistas da Capital Economics projetam que a maioria das moedas latino-americanas deve perder força em relação ao dólar, mas, segundo os economistas da instituição, a maior parte desse processo de desvalorização já ocorreu.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário