ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

PM acaba com festa de 'paredão' e apreende equipamento de som em Brumado

SSP-BA aponta queda de 62,5% de número de latrocínios em agosto

Brumado: Jovem morre em colisão entre moto e carro no bairro Santa Tereza

Brumado confirma 16º óbito por coronavírus e quase 200 casos ativos da doença

Bahia: PRF apreende tabletes de cocaína estampados com foto de Pablo Escobar

Brumado: Município registra 34 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

Brasil chega a 140 mil mortes e casos da Covid-19 em 24h tem leve queda

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

LAB: Vamos cuidar daqueles que amamos

Rui autoriza retomada do transporte coletivo intermunicipal em toda a Bahia

Covid-19: Pandemia não impede campanha 'corpo a corpo' entre candidatos em Brumado

Brumado: Há 14 anos filha procura por mãe que separou do pai quando ela ainda tinha 12 anos

BA-148: Motorista fica ferido após colisão entre carro e caminhão em Livramento de Nossa Senhora


Médicos estrangeiros têm primeiro encontro em Salvador

Foto: divulgação

Um total de 63 profissionais que vão atuar na Bahia no Mais Médicos teve o primeiro encontro nesta segunda-feira (26) no auditório do Banco do Brasil, na Piedade, região central de Salvador. Identificados de pulseiras com as cores do Brasil, os profissionais foram recebidos pelo secretário de Saúde, Jorge Solla, no encontro de boas-vindas do programa no Estado. Os profissionais estrangeiros passaram o dia no local onde foram atendidos pela Policia Federal para retirada de documentos e abertura de contas bancárias. De acordo com a programação do treinamento, nas próximas três semanas, eles terão aulas de saúde da população brasileira, legislação do Sistema Único de Saúde (SUS) e Língua Portuguesa. A carga horária é de 40 horas semanais, com oito horas diárias com avaliação de conteúdo ao final de cada assunto. Professores de instituições públicas farão o acompanhamento e os profissionais aptos vão receber registro profissional provisório para começar a trabalhar no município determinado, a partir do dia 16 de setembro. Aqueles que não alcançarem pontuação mínima voltarão aos países de origem. Gastos com hospedagem e alimentação serão de responsabilidade do município onde o médico irá trabalhar. Em Salvador, a ajuda de custo será no valor de R$ 1,2 mil para moradia e R$ 370 para alimentação. No orçamento dos profissionais estrangeiros, está prevista também Uma bolsa que varia entre R$ 10 a R$ 30 mil. Informações do Correio.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário