ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Homem com mandado de prisão em aberto recebe PM a tiros e fica ferido

Homem é preso por abusar das filhas de 11 e 15 anos em Santo Antônio de Jesus

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialista em psiquiatria renovando parceria com Dr. Renato Franco

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h



BUSCA PELO ARQUIVO "11/2016"

Bahia: Em busca de curso para ACC, donos de cinquentinhas voltam a protestar

Protesto de condutores de cinquentinhas em frente ao Detran, em Salvador, nesta segunda-feira (Foto: Mauro Anchieta/TV Bahia)

Condutores de motocicletas conhecidas como "cinquentinhas" voltaram a fazer uma manifestação na manhã desta segunda-feira (31), em via marginal à Avenida ACM, em frente à sede do Detran, em Salvador. O grupo se reuniu por volta de 9h, mas não chegaram a fechar as pistas. Eles denunciam a falta de oferta de cursos mas autoescolas para obter a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC), que será obrigatória a partir de hoje (1º). Na semana passada, os condutores já tinham feito uma mobilização para denunciar a situação, e chegaram a bloquear pistas em frente ao Detran. A partir de agora para quem for pego conduzindo "cinquentinha" sem habilitação será de infração gravíssima com multa agravada, que é multiplicada por 3. Assim, como a penalidade para infração gravíssima será de R$ 293, a cobrança por rodar sem habilitação chegará a R$ 880,41. O veículo também poderá ser apreendido. Para guiar "cinquentinha" é preciso ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria A, para motos, ou a ACC, um documento pouco conhecido do público.



Brumado: Corte no orçamento do IFBA pode provocar afastamento de alunos

Foto: Arquivo/97news

Este mês foi anunciado pela direção do IFBA - Instituto Federal da Bahia, que o campus vai passar por dificuldades e a partir de agora haverá nos próximos anos uma possível queda nas matrículas. Após um evento no campus local, o diretor Acirmanei Freitas disse a imprensa que com o congelamento dos investimentos nas áreas da saúde e educação, os estudantes deixarão de receber 47% do repasse, e isso provocará uma queda brusca no investimento, que é de 2,5 milhões para 1,3 milhões. E com essa redução, o próprio setor da administrativo do campus ficará com dificuldades, pois não poderão cumprir com o pagamentos dos funcionários e a manutenção. Segundo Freitas, com o corte, os alunos que moram na região vão ser os mais prejudicados. E ainda de acordo com Freitas, o governo federal terá de cancelar a “PEC 241”, para diminuir os prejuízos na educação. Uma área muito importante do IFBA que poderá parar por falta dos recursos será os laboratórios, que precisa de materias quimicos e manutenção constante, e isso afetrá a formação dos alunos no futuro.