ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Em nova ação em prol da zona rural de Brumado, Zé Carlos de Jonas participa de cerimônia junto com o governador Rui Costa

Brumado: Mais uma obra da Embasa atrapalha o desenvolvimento urbano da cidade

Deputado Daniel Almeida garante recursos para o São Pedro dos Olhos d’Água

Brumado: Prefeitura antecipa 50% do 13º salário dos servidores para o dia 20 de junho

Donos de lotéricas cobram o fim de impasse entre a Caixa Econômica e Coelba; empresários pedem a população para acionar o Ministério Público

Alternativa FM em Luto: Faleceu na noite desta segunda-feira a 'Dona Neuza' mãe do secretário Ivan Oliveira

Salvador: Policial é preso por negociar armas com suspeitos de tráfico

Equivocados: Brasil tem a 2ª população mais fora da realidade do mundo

Crea realiza da Caravana BIM em Brumado e mais 16 cidades da Bahia

Comandante da PM não confirma que mortes em Feira tenham relação com homicídio de policial

Salvador: Homem é preso em flagrante acusado de espionar mulheres em banheiro de igreja

Forró do Sítio Novo 2018: Valeu Brumado!

Agricultores de Palmas de Monte Alto recebem trator agrícola

‘Sertânia’: Filme que retrata o cangaço está sendo rodado em Brumado

RotSat: Contrate o rastreamento de seu veículo ou de sua frota onde você tem confiança e qualidade

Brumado: Coelba vai autorizar novos postos de pagamento para conta de luz; transtornos continuam

Brumadense é preso transportando cocaína na BR-030, próximo a Caetité

Fonoaudiologia na Clínica Master com Drª Marcela Cássia

Conquista: Lojistas protestam contra feira de negócios

Mega-Sena acumula e pode premiar R$ 35 milhões na próxima quarta


Câmara adia votação do PLP 343 pela segunda vez esta semana

(Foto: Reprodução)

Após prolongada obstrução da oposição, pela segunda vez esta semana, a Câmara dos Deputados, adia a votação do Projeto de Lei Complementar 343/17, do governo Michel Temer, que cria o Regime de Recuperação Fiscal dos Estados e do Distrito Federal.Articulado pelo deputado federal Afonso Florence, a oposição defende o substitutivo, por ele apresentado, que autoriza a renegociação das dívidas sem impor arrocho salarial aos servidores, retirada de benefícios previdenciários e privatizações. A medida de Temer prevê a suspensão temporária das dívidas e das restrições da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), por até seis anos, a partir da adesão do estado a um plano de contrapartidas, entre as quais a elevação da alíquota de contribuição previdenciária de servidores de 11% para 14%, o congelamento de reajustes salariais e a restrição à realização de concursos públicos.O parlamentar lembra que já tinham derrotado o PLP 257, e eles [governo] voltam a apresentar para 343. “Em um dos três requisitos cumulativos propostos pelo Deputado Pedro Paulo (PMDB/RJ) os Estados têm que ter atingido a dívida líquida consolidada e os salários dos servidores em 70% da RCL. No nosso, basta 35%”, pontua. O substitutivo apresentado por Florence propõe que todos os outros Estados possam renegociar as suas dívidas e, se fizerem um plano de ajuste fiscal, poderão ter um rebate de até 50% nas suas mensalidades. Além disso, terão que apresentar ao Governo Central uma proposta de rigor fiscal, sem necessariamente arrochar os salários de servidores públicos estaduais, do Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, de policiais militares, de professores e de policiais civis. “Quem defende o texto do Governo defende arrocho salarial, entrega do patrimônio público, a iniciativa privada, num momento de baixa de preços. No nosso substitutivo, os Estados serão obrigados a apresentar um plano de ajuste sem necessariamente privatizar e sem necessariamente fazer arrocho salarial”, completa Afonso.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário