ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Serviço de Internação Domiciliar é implantado no município

Livramento: Advogado acusa PM de agressão com soco no rosto

Brumado: Agentes de trânsito estacionam motocicleta em local proibido; motoristas reclamam

Ortopedia na Clínica Master com Dr. Márcio Rios

Motorista embriagado provoca acidente grave com motociclista em Livramento

Salvador: Carro atropela 15 pessoas em Itapuã; veículo tem várias multas por excesso de velocidade

Cármen suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho

Gasolina sobe 19,5% em seis meses e já beira os R$ 5 em algumas cidades

Salvador: Criança de dois anos baleada na cabeça e está em estado gravíssimo

Transplante de fezes é testado contra a obesidade

Cipe-Chapada prende homem com revólver, drogas e dinheiro em Milagres

WhatsApp vai lançar nova versão; veja as mudanças

Como a Bahia virou uma potência mundial do marketing político

Após ser espancada, mulher denuncia o marido e posta foto do rosto no Whatsapp

Bahia estreia neste domingo no Baianão sem três titulares

O Congresso poderá votar ainda no primeiro semestre projeto que regulariza o funcionamento de cassinos no Brasil

Efeito Waack: Globo cobrará multa milionária de contratado em 'comportamento anti-ético'

Violência em Itapetinga: Adolescente é executado e outro morre em confronto com a PM

Mais de 1,4 mi de eleitores ainda não fizeram biometria na BA; prazo termina dia 31

Haddad sugere que Viagra passa a ser vermelho para homenagear 'T' de Lula pelo Brasil


Pesquisa diz; quem come pimenta vermelha regularmente vive mais

Foto: Arquivo/97News

Quem come pimenta vermelha regularmente vive mais. É a conclusão de uma pesquisa feita por uma universidade dos Estados Unidos. E na terra do acarajé quente, a notícia foi muito bem recebida. Salvador considerada a capital do acarajé, os baianos viram com bons olhos essa nova descoberta. Dona Norma uma baiana da "Gema" diz que come pimenta todos os dias, "Como pimenta na sopa, no molho com pão e outros alimentos". Os cientistas americanos acompanharam por quase 20 anos a rotina alimentar de 16 mil pessoas. Uma parte delas consumia pimenta, outra não. Nesse período, os pesquisadores analisaram as mortes ocorridas entre essas pessoas e as causas, e descobriram que a mortalidade foi 13% menor entre os indivíduos que comiam pimenta vermelha pelo menos uma vez por mês. A pesquisa não aponta uma causa, mas sugere que a explicação pode estar na capsaicina, substância responsável pelo ardor da pimenta e que age sobre os vasos sanguíneos, melhorando a circulação e regulando a pressão arterial. Com isso, diminuem os riscos de infarto e acidente vascular cerebral, o AVC.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário