ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Municípios do sudoeste baiano debatem a saúde pública na Bahia em Oficina de Gestão

Endureceu: ‘Essa situação dos cães errantes é uma vergonha para Brumado’, dispara Zé Ribeiro

Dois jovens morrem em acidente de moto na BA-156 entre as cidades de Jacaraci e Mortugaba

Controlar como as crianças usam a tecnologia: prevenção ou invasão de privacidade?

Concurso da Polícia Civil da Bahia acontece neste domingo

Sindicato oferece recompensa de R$ 10 mil por informações sobre a morte do delegado Marco Torres

Brumado: ‘Os vereadores do bairro são oposição, mas o povo tem que ser a situação da vez’, protestam moradores da Benjamim Santos

Lia Teixeira comemora assinatura do convênio da FUNASA para inícios das obras do sistema de abastecimento de Cristalândia e região

Brumado: Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes intensifica ações em frente às escolas

Avicii, DJ e produtor sueco, morre aos 28 anos

Vereador Elias Piau faz requerimento verbal ao Executivo solicitando a capina e a limpeza de vários bairros da cidade

Coordenador do Polo da UAB/Brumado participa de 'Encontro do Fórum Nacional de Coordenadores Estaduais' em Gramado (RS)

Brumado: Vacinação contra gripe começa na próxima segunda-feira (23)

Destruída pelas chuvas há cinco meses, motoristas apontam perigo causado por buracos na Av. Lindolfo Brito

Moradores da Rua São Judas Tadeu, no bairro São Jorge pedem com urgência a pavimentação da via

Jacobina: Professora aparece em vídeo gravado por ela mesma ameaçando criança em creche

Brumado: Prefeito, vice e 7 vereadores anunciam apoio à pré-candidatura de Márcio Moreira

Itagibá: Ciganos são detidos com armas, carros, joias e mais de R$ 18 mil

Com acúmulo de reclamações Coelba lança novo aumento no domingo (22)

Vitória derrota Internacional nos pênaltis e se classifica para as oitavas da Copa do Brasil


Economia: Oito pessoas concentram mesma riqueza que a metade mais pobre da população mundial, diz ONG britânica

Homem conta notas de dólar e euro. (Foto: Reuters)

Oito pessoas no planeta possuem tanta riqueza quanto a metade mais pobre da população mundial, situação "indecente" que "exacerba as desigualdades", denuncia a ONG britânica Oxfam em um relatório publicado antes do Fórum Econômico Mundial, que começa na terça-feira (17) em Davos. "É indecente que tanta riqueza esteja concentrada nas mãos de uma minoria tão pequena, quando se sabe que uma em cada dez pessoas no mundo vive com menos de US$ 2", afirmou uma porta-voz da Oxfam, Manon Aubry. O relatório, intitulado "Uma economia a serviço dos 99%", revela "como as grandes empresas e os indivíduos mais ricos exacerbam as desigualdades, ao explorar um sistema econômico desfalecente, sonegando impostos, reduzindo salários e aumentando os rendimentos para os acionistas". A Oxfam, que tradicionalmente denuncia as crescentes desigualdades por ocasião do Fórum de Davos, adverte neste ano sobre "a pressão exercida sobre os salários em todo o mundo", assim como os benefícios fiscais das empresas ou o recurso a paraísos fiscais. "As empresas otimizam seus lucros, especialmente aliviando o máximo possível sua carga fiscal, privando os Estados de recursos essenciais para financiar as políticas e os serviços necessários para diminuir as desigualdades", destaca o documento. A ONG, que se baseia em "novas informações mais precisas sobre a divisão da riqueza no mundo", convoca os governos a reagir promovendo uma economia mais humana. "Quando as autoridades políticas deixarem de estar obcecadas pelo PIB, se concentrarem no interesse de todos os cidadãos e não apenas de uma elite, será possível um futuro melhor para todas e todos", afirma Aubry. No ano passado, a Oxfam havia denunciado que o patrimônio acumulado do 1% mais rico do mundo havia superado em 2015 os 99% restantes com um ano de antecedência em relação ao previsto.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário