ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Motociclista fica ferido e perde sangue em colisão com veículo nas proximidades da Feira Livre

Mototaxista colide frontalmente com Van escolar no Bairro Urbis 2

Brumado: MP instaura Inquérito Civil Público para apurar possíveis irregularidades no Concurso Público e no REDA

Cirurgião geral na Clínica Master com Dr. Pedro Thiébaut

Moradores da Rua Odílio Meira Santos na Baraúnas no limite; 'é lama, ratos, poeira e abandono', protestam

Brumado: Dia `D´ da Campanha contra a Raiva acontecerá no sábado (02) de setembro

Deputado Prisco acusa SSP de grampear desembargadores do TJ-BA

Brumado: Baixe o aplicativo da Viação Catarino e facilite o seu transporte

Bahia: Estado tem 744 espécies de plantas consideradas em extinção; exploração é proibida

Brumado: Festa da Luz acontecerá dia 23 de setembro

Promoção Imperdível: Casa Da Tapioca em Sua Mesa

Vereador Glaudson Dias busca junto ao Executivo a instalação de semáforo, rotatória e lombofaixas na região da Praça Heráclito Cardoso

Crime na BA-262: Inquérito está em fase final e possível tentativa de homicídio deverá ser elucidada pela Polícia Civil

Legislativo brumadense participa de importante encontro de vereadores em Livramento

Brumado: Coletiva de imprensa irá tratar do bloqueio até o momento dos repasses da SUDESB aos clubes; ação no MP é cogitada

Condeúba: Gari cai e caminhão de coleta de lixo passa por cima das pernas

Brumadense é presa com drogas no terminal rodoviário da cidade de Caetité

Projeto de Lei de autoria do vereador Zé Ribeiro institui o Dia do Maçom em Brumado

Brumado: Operação conjunta da Polícia e Embasa desmonta esquema de ligações clandestinas na região da Fazenda Santa Inês

Polícia Civil identifica detento morto na noite desta segunda (21) em saída temporária do Dia dos Pais


Economia: Oito pessoas concentram mesma riqueza que a metade mais pobre da população mundial, diz ONG britânica

Homem conta notas de dólar e euro. (Foto: Reuters)

Oito pessoas no planeta possuem tanta riqueza quanto a metade mais pobre da população mundial, situação "indecente" que "exacerba as desigualdades", denuncia a ONG britânica Oxfam em um relatório publicado antes do Fórum Econômico Mundial, que começa na terça-feira (17) em Davos. "É indecente que tanta riqueza esteja concentrada nas mãos de uma minoria tão pequena, quando se sabe que uma em cada dez pessoas no mundo vive com menos de US$ 2", afirmou uma porta-voz da Oxfam, Manon Aubry. O relatório, intitulado "Uma economia a serviço dos 99%", revela "como as grandes empresas e os indivíduos mais ricos exacerbam as desigualdades, ao explorar um sistema econômico desfalecente, sonegando impostos, reduzindo salários e aumentando os rendimentos para os acionistas". A Oxfam, que tradicionalmente denuncia as crescentes desigualdades por ocasião do Fórum de Davos, adverte neste ano sobre "a pressão exercida sobre os salários em todo o mundo", assim como os benefícios fiscais das empresas ou o recurso a paraísos fiscais. "As empresas otimizam seus lucros, especialmente aliviando o máximo possível sua carga fiscal, privando os Estados de recursos essenciais para financiar as políticas e os serviços necessários para diminuir as desigualdades", destaca o documento. A ONG, que se baseia em "novas informações mais precisas sobre a divisão da riqueza no mundo", convoca os governos a reagir promovendo uma economia mais humana. "Quando as autoridades políticas deixarem de estar obcecadas pelo PIB, se concentrarem no interesse de todos os cidadãos e não apenas de uma elite, será possível um futuro melhor para todas e todos", afirma Aubry. No ano passado, a Oxfam havia denunciado que o patrimônio acumulado do 1% mais rico do mundo havia superado em 2015 os 99% restantes com um ano de antecedência em relação ao previsto.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário