ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Eunápolis: Homem é preso suspeito de manter esposa de 18 anos em cárcere privado

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

A4 Veículos recebe visita técnica de alunos do Curso de Administração Jovem Aprendiz do Senac

Atualmente morando em São Paulo, brumadense lança sua calorosa e frenética aposta para o verão, a divertida e agitada ‘Tá Calor’

Brumado: 'Nós somos gente, não somos bicho', diz moradora da Virgílio Ataíde que cobra da prefeitura manutenção de escadaria após acidente com caminhão em 2018

Brumado: Através do Conseg, 34ª CIPM receberá doação de um drone e novos equipamentos tecnológicos

Jequié: Governador Rui Costa passa mal durante visita à cidade

Brumado: Em janeiro, acontece a 4ª edição do Campeonato Sub-17 do bairro São Felix

Brumado: Radialistas são vítimas de golpe que clona WhatsApp; polícia investiga o caso

Brumado: Longe da mídia, Yasmin Guimarães a artista brumadense que você precisa conhecer

Brumado ficará sem reforço de verba federal após extinção do NASF

Brumado: Mais de 600 famílias deixa de receber o Garantia Safra por falta do NIS

Caixa libera saque do FGTS para 9,1 milhões nesta sexta

Brumado: Polícia apreende mulher por tráfico de drogas no bairro Irmã Dulce


Bolsonaro assina medida provisória que extingue o DPVAT a partir de 2020

Foto: Luciano Santos l 97News

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou na segunda-feira (11) a edição de uma medida provisória que extingue o seguro obrigatório DPVAT e o DPEM a partir de 2020. O primeiro indeniza vítimas de acidente de trânsito e o segundo vítimas de danos causados por embarcações. O anúncio foi feito em cerimônia no Palácio do Planalto de lançamento de programa que tenta estimular a contratação de jovens. A medida provisória, porém, não está relacionada ao programa. A medida provisória que acaba com o DPVAT e com o DPEM entra em vigor assim que for publicada no “Diário Oficial da União”. Porém, se não for aprovada pelo Congresso em 120 dias perde a validade. De acordo com o governo, a medida não vai desamparar os cidadãos em caso de acidentes, já que o Sistema Único de Saúde (SUS) presta atendimento gratuito e universal na rede pública. Por lei, o DPVAT protege motoristas, passageiros e pedestres em caso de acidente de trânsito em todo o território nacional. As indenizações podem ser requeridas em casos de: morte, invalidez permanente ou para pagamento de despesas médicas suplementares.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário