ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Criança de 9 anos morre carbonizada em incêndio na zona rural

CNJ solicita informações sobre altos salários de servidores e magistrados ao TJ-BA

Ipiaú: Município registra mais 7 casos de coronavírus e o 6º óbito

Sortudo: Apostador fatura mais de R$ 10 milhões na Lotomania em Ipiaú

Brumado: Câmera de monitoramento flagra adolescente furtando estabelecimento no bairro Ginásio Industrial

Vitória da Conquista registra 3 mil casos suspeitos de dengue

Brumado: Secretaria de Saúde cria site para orientar população sobre o coronavírus

Bahia registra 14.566 casos confirmados de coronavírus

Brumado: Enfermeira aposentada acusa financeira de cobrar por dois empréstimos que não fez

Roberto Jefferson, Luciano Hang, deputado estadual de SP e blogueiro são alvos de operação

Urandi: Sobe para 65 o número de casos de Covid-19, o novo coronavírus

Brumado: Juiz determina afastamento de enfermeira do Hospital Municipal que está grávida e faz parte do grupo de risco

Endocrinologista da Clínica Mais Vida destaca cinco dúvidas frequentes de diabéticos sobre o COVID-19

Grávida entra em trabalho de parto e bebê nasce dentro de viatura da GCM

Pesquisadores criam curativo inteligente que inibe a propagação de bactérias

Bahia tem 305 novos casos de Covid-19 e total ultrapassa 14 mil; nº de mortes sobe para 477

Mutações registradas do coronavírus não são benéficas ao vírus, diz estudo

OMS prevê pandemia seguindo em 'ondas recorrentes'

Dono da Havan é condenado por divulgar fake news contra reitor da Unicamp

Sesab identifica crescimento de 815% nos casos de chikungunya na Bahia


Brumado: Queimadas provocadas por agricultores preocupam moradores da zona rural

Foto: Luciano Santos l 97News

Queimadas para plantio preocupam moradores da zona rural. Com as altas temperaturas registradas no fim do mês de outubro e no início do mês de novembro -- período que também se aproxima à época das chuvas --, deixa alguns moradores da região rural de Brumado com a atenção redobrada. Isso porque nesse período é comum o aumento de registros com queimadas nas propriedades rurais do município. Com as chuvas de fim de ano se aproximando, agricultores da cidade, aproveitam o forte calor para desbastar o solo. Mas o que poucos não sabem, esse também é o momento de maior risco para incêndios de grandes proporções, que se não forem controlados, podem causar prejuízos a flora e fauna da nossa região, o Sertão Produtivo. Buscando alertar esses pequenos agricultores, o presidente do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável, Frederico Neves em entrevista ao 97NEWS, chamou a atenção dos moradores e classificou as queimadas praticadas pelos agricultores como uma orientação ancestral. "Por falta de orientação ou mesmo por de outras condições, eles acabam realizando queimadas nas suas áreas de matas nativas para o plantio. E essas queimadas, se ela não for de maneira correta, como preservar árvores de maior porte ou protegidas por lei, fazer aceiros que impeça que esse fogo se alastre para outras áreas e, além de tudo, ela causa um certo empobrecimento do solo, uma vez que toda aquela matéria orgânica que poderia ser incorporada ao solo foi queimada", destacou Neves. 

 

Foto: Luciano Santos l 97News

O conselheiro também esclareceu que com as novas tecnologias, existem maneiras de realizar o plantio, sem que haja as queimadas. "Procurar um profissional para orientar esse agricultor, pode leva-lo a realizar um manejo adequado e que não cause tanto prejuízo ao meio ambiente", atentou. Frederico ainda chamou a atenção para as punições quando se realiza queimadas de maneira irregular. "Se você fizer um desmatamento sem que haja uma autorização, você está fazendo da forma clandestina, e isso tem que ser avaliado, porque o novo código florestal determina como deve ser explorada as atividades em sua propriedade rural. Haja vista que hoje é obrigatório realizar o cadastro ambiental, e nele consta todo o mapa da propriedade servindo para delimitar qual seria a função de cada uma de suas áreas demarcadas", comenta o conselheiro do CDRS que ainda lembrou no qual 20% da propriedade rural, tem que ser destinada a área de preservação ambiental. "Além dos 20% da área de preservação, é obrigatório manter leitos de mananciais preservados, delimitando uma distância, a depender do manancial, para que a mata daquele local permaneça preservada", afirma Frederico Neves, conselheiro do CDRS de Brumado.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário