ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Continua a limpeza no pátio da 20ª Coorpin, veículos são levados para a 18ª Ciretran

Brumado: Superintendente da SMTT diz que responsabilidade de sinalização semafórica de 'Passagem em Nível' é da FCA

Brumado: Vende-se casa com piscina e área de lazer

Banco do Brasil vai contratar adolescentes para auxiliarem como jovem aprendiz em Brumado

Pai é acusado de sequestrar filha de 11 meses após fim de relacionamento com a ex-mulher

Reunião entre CDL e SMTT discutem sobre atual situação do trânsito e mobilidade em Brumado

Brumado: Unicorp realizou curso de mediação e conciliação em parceria com o Cejusc

Exames detectam alumínio no sangue de três bombeiros de Brumadinho

Jovem denuncia padrasto por tortura e estupro contra ela e a mãe

Bahia: STJ decide quem julga superlotação de presos em delegacias

Principais fraudes sofridas por micro e pequenas empresas envolvem cheques e cartões falsos

Clínica Master: Endocrinologia você encontra aqui

Comerciários de Brumado, Poções e Livramento autorizam o desconto em folha da contribuição sindical urbana

Inusitado: Médico agride mulher em trabalho de parto no Amazonas

Criança de 3 anos atropelada na zona rural de Brumado morre no Hospital Geral em Vitória da Conquista

Brumado: Trabalhadores em educação realizam ato de protesto em frente ao INSS contra a Reforma da Previdência

Durante assalto vítima fica nua para provar a bandido que nao tem mais dinheiro

Idoso morre após ter membros amputados por ataque de pit bulls

Locutor xinga Pabllo Vittar e diz que artista 'não tem música de sucesso'; fãs relatam boicote

Brumado: Criança de 3 anos que foi atropelada por ônibus escolar na Fazenda 'Gameleirinha' segue internada na UTI de Conquista; seu quadro clínico é considerado grave


Aumenta para 165 o número de mortos em Brumadinho; 160 estão desaparecidos

Foto: Divulgação

Dezessete dias após o rompimento da barragem em Brumadinho, a Defesa Civil de Minas Gerais informou que o número de mortos subiu para 165. Há 156 vítimas já identificadas, e 160 pessoas continuam desaparecidas. A operação de busca conta com 35 equipes em campo pela região. No total, há 352 profissionais engajados na busca por desaparecidos. Os focos são na usina de Instalação de Tratamento de Minério (ITM), na parte administrativa -refeitório, casa e estacionamento-, na área da ferrovia e em locais com acúmulo de rejeito. Segundo os profissionais envolvidos, as buscas seguirão até sejam retirados todos os corpos ou até que não seja mais possível encontrá-los. Para efeito de comparação, as buscas em Mariana duraram três meses. A ideia é fazer um pente-fino pela área devastada --cera de 3,96 quilômetros quadrados. Apesar dos esforços, internamente, alguns militares cogitam a hipótese de não ser possível encontrar todas as vítimas. A barragem que se rompeu liberou cerca de 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro, que já chegaram ao rio Paraopeba, que passa pela região. Era uma estrutura de porte médio para a contenção de rejeitos de minério de ferro da Vale e estava desativada. Seu risco era avaliado como baixo, mas o dano potencial em caso de acidente era alto.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário