ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Sudoeste: Bebê sobrevive após ser picada 5 vezes por escorpião em Vitória da Conquista

Sudoeste: Integrantes da quadrilha que atacou carro forte na BR-116 morrem em confronto com a polícia na cidade de Livramento

Brumado: Semana Nacional do Trânsito chama atenção para acidentes no tráfego, diz PRE

Brumado: Morador tem casa arrombada na 'curva do cinco'

Brasil reduz mortes no trânsito, mas está longe da meta para 2020

Brumado: Prefeitura retoma obra parada há meses e inicia pavimentação de acesso a rua Padre Cícero

Brumado: Polícia Civil garante que as investigações sobre os homicídios ocorridos nesta segunda-feira (17) estão avançando

Sul da Bahia: PRF apreende mais de 200 animais silvestres escondidos em veículo

Brumado: Núcleo Regional de Saúde deverá ser inaugurado até o final do ano

Parceria entre TCE e CREA fortalece a fiscalização de obras e serviços públicos

Bahia completa dois meses sem explosões a banco e redução sobe de 26% para 31%

Ameaça de morte e recuperação de motocicleta com chassi adulterado na Comunidade do Tamboril

Livramento: Forte cerco policial é montado na busca de capturar integrantes do bando que explodiu carro forte na BR -116

Brumado e os paradoxos da violência

Brumado: Drogas apreendidas pela PRE chegam a quase meio milhão de reais

Nefrologia é no Centro Médico São Gabriel com Dra. Rita de Cássia

Sudoeste baiano: Segurança morre e outro fica ferido em ataque a carro-forte na BR-116

Brumado: Em noite sangrenta, encapuzados matam mãe no lugar do filho

Tanhaçu: PRE apreende quase meia tonelada de drogas na BA-026

Brumado: Mototaxista é morto com vários tiros no bairro do Mercado; uma mulher também foi atingida na perna


Vigilante recebe auto de infração do SMTT por som alto em motocicleta que atrapalhava pedestres de conversar; ele nega e já recorreu

O vigilante Luan Almeida exibindo a sua motocicleta, garantindo que ela nunca fez serviço de propaganda volante ou coisa do gênero (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Mesmo estando errado, ninguém gosta de ser multado, e, ainda mais quando se está certo e a multa pode ter sido provocada por uma confusão ou erro de leitura. É essa a situação do vigilante Luan Almeida, de 28 anos, o qual recebeu um auto de infração considerado grave no qual ele foi penalizado com a perda de 5 pontos na CNH, além de uma multa de R$ 195,00, por estar com som alto em sua motocicleta, em uma área residencial, atrapalhando transeuntes e moradores. Luan entrou em contato com o 97NEWS e, de forma contundente, relatou que “eu fiquei muito surpreso, pois isso não ocorreu de forma alguma, minha motocicleta não tem suporta para caixa de som e eu nem trabalho e, nem nunca trabalhei, com propaganda volante, pois sou vigilante”. Ele continuou narrando que “eu, inclusive, conheço vários agentes, os quais me disseram que eu fui premiado” e emendou subindo o tom dizendo que “eu tive que perder dias das minhas férias para tentar resolver o problema, fui ao SMTT e lá não me disseram nada, somente me deram um folha para recorrer. É um absurdo porque na multa está escrito que o agente deu dois silvos para que eu parasse e isso nunca aconteceu”. 

No auto de infração está explícito o fato de som alto que atrapalhava transeuntes (Fotos: Luciano Santos | 97NEWS)

Buscando esclarecer o fato, nossa equipe foi ao SMTT e falou primeiramente com o coordenador de estatísticas Jansen Ricardo que se limitou a dizer que o problema não era de sua competência, mas que o setor já tinha recebido a documentação na qual o vigilante recorreu. Em contato com o superintendente interino do órgão, João Nolasco, o mesmo citou que estava em viagem, mas pediu uma cópia da infração e garantiu que fará toda a apuração e, caso tenha existido falha, ela será totalmente reparada. Nós passamos a cópia do auto de infração e esperamos a resposta que até o momento do fechamento da matéria não foi feita, mas, pelas palavras firmes do superintendente, o caso será totalmente esclarecido. No final, o vigilante ainda observou que “tenho certeza que deve ter existido alguma confusão, pois o fato não aconteceu. Eu recorri e sei que irei ganhar, pois, de forma alguma, iria aceitar levar 5 pontos na carteira e ainda pagar uma multa de R$ 195,00 por uma coisa que eu não fiz”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário