ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

‘A demora do Projeto de Esgotamento Sanitário de Brumado se deu porque se priorizou a segurança hídrica da população’, informou diretor de operações da Embasa

Advogado Jorge Malaquias Filho faz alerta sobre as exigências nas listas de materiais escolares

Guanambi: Embasa continuará a cobrar percentual de 80% em taxa de esgoto

Mini salgados da Padaria Divina: fazendo o seu fim de tarde muito mais gostoso

‘A Embasa está cometendo um ato de desobediência civil’, afirma prefeito de Brumado

Assaltantes amarram motorista de empresa brumadense e roubam pneus de carreta em Oliveira dos Brejinhos

Brumado: Motocicleta roubada em São Paulo é recuperada pela 34ª CIPM

‘Depois que ficou acuada é que a Embasa anuncia o esgotamento’, questiona o presidente do Legislativo de Brumado

Bolsonaro assina decreto que flexibiliza a posse de armas

Anúncio do Esgotamento Sanitário de Brumado por parte da Embasa é recebido com descrédito pela população e por boa parte da classe política

Brumado: Bandidos utilizando fardas de empresas comprovam padrão criminal dos assaltos a supermercados na cidade

Matrículas na Rede Municipal de Ensino se iniciam nesta terça-feira (15)

Brumado Privilege com Gusttavo Lima, La Fúria e Donas Bar é neste domingo (20)

BA-262: Colisão entre veículos na manhã desta terça-feira (15) na entrada do posto Jatobá em Brumado

Jequié: Homens arrancam testículos de cachorro no meio da rua

Homens ofereceram R$ 8 mil a policiais para não serem presos por tráfico de drogas

Idoso de 94 anos se forma em Direito e quer fazer pós-graduação

Homem é preso suspeito de estuprar as próprias netas no sul da Bahia

Caculé: Mulher é presa no Terminal Rodoviário com 5kg de maconha

Brumado: Preço da gasolina cai R$ 0,10 mas consumidor diz que valor poderia ser menor


‘Solução para a crise hídrica no meio rural de Brumado seria ampliar os sistemas de abastecimento da Embasa’, afirma secretário

O secretário André Cardoso apontou a ampliação dos sistemas de abastecimento da Embasa como uma das soluções mais viáveis para a crise hídrica em Brumado (Foto: Daniel Simurro | 97NEWS)

A forte estiagem deste ano de 2018, a qual, pela sua intensidade já obrigou o município a decretar Estado de Calamidade Pública, vem produzindo uma forte preocupação nos moradores do meio rural, muitos dos quais, já vivem o risco do desabastecimento, já que a operação carro-pipa do Exército se mostra insuficiente, o que, somado a escassez dos mananciais, faz com que o desespero comece a aflorar nas famílias que já estão convivendo com essa situação há vários anos. Buscando saber quais os procedimentos que estão sendo adotados pela administração municipal no sentido de amenizar esse sofrimento, falamos com o secretário de Planejamento, engenheiro André Cardoso, o qual destacou que “o desabastecimento no meio rural é realmente uma situação cada vez mais preocupante, tanto que hoje já vivemos uma situação de calamidade pública que foi agravada pelos constantes problemas com a adutora da Embasa, que vem impedindo os carros pipas de abastecerem”. Questionado quais os motivos que estão impedindo o município de assumir o controle da crise na busca de soluções urgentes, ele respondeu que “ainda temos o Exército fazendo o abastecimento, mesmo que ainda não tendo a demanda atendida. Agora, mesmo em estado de calamidade pública, o município não tem verbas suficientes para assumir por completo a situação, pois não temos o controle do sistema de abastecimento que pertence a Embasa”. 

O quadro da seca em Brumado se aprofundou muito na última década (Fotos. 97NEWS Conteúdo)

Diante disso ainda perguntamos quais seriam as saídas apontadas, mesmo que sejam a médio e longo prazo e ele citou que “a solução mais pontual para essa situação que é recorrente é ampliar os sistemas de abastecimento para as comunidades rurais como estamos fazendo em Lagoa Funda, Itaquaraí e, agora, realizando várias licitações nesse sentido para o Espinheiro, além de buscar trazer a água do São Francisco para Ubiraçaba. Essa é a saída mais viável, mas, infelizmente demanda um tempo maior. Hoje temos cerca de 20 mil habitantes no meio rural e 14 mil continuam sofrendo com essas constantes crises hídricas”. Cardoso ainda apontou outra situação preocupante que são as criações que precisam ser dessedentadas, então, como diz os velhos sábios sertanejos, “a melhor solução viria do céu”, ou seja, chuvas constantes e abundantes, mas, infelizmente, os fenômenos climáticos como “El Niño”, vem sendo outro empecilho que vem agravando a crise no semiárido baiano.

A dificuldade no abastecimento dos pipeiros para levar água para as comunidades rurais foi um dos fatores mais preocupantes que agravou ainda mais a situação (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)


Comentários

  • Genilson Pereira

    "E o que estão esperando para fazer isso? Recurso? Isso não é o problema. Porque o Sr. Édio Pereira, vulgo Continha em 2012 disse (tenho testemunha para provar) que tinha 5 milhões para ampliação da barragem e fazer a parte de crise hídrica da zona rural. Passando 6 anos deste dito não fizeram nada, e aí me vem a este site esta matéria. Infelizmente estes gestores se preocupam consigo mesmo, porque moram na área urbana. Não tem necessidades iguais aos que moram na zona rural, mas no período de eleições recorrem a quem? Ao povo da zona rural atrás dos seus votos. Querem que a crise hídrica acabe? Vão atrás do vice-prefeito e consultem a ele sobre esta verba que já "estava disponível" desde 2012 e não utilizaram. E fica a pergunta: Onde foi parar esta verba? Depois perguntem ao atual prefeito onde foi parar o repasse que foi direcionado para área da educação. Sem mais! G.P "

Deixe seu comentário