ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

‘A demora do Projeto de Esgotamento Sanitário de Brumado se deu porque se priorizou a segurança hídrica da população’, informou diretor de operações da Embasa

Advogado Jorge Malaquias Filho faz alerta sobre as exigências nas listas de materiais escolares

Guanambi: Embasa continuará a cobrar percentual de 80% em taxa de esgoto

Mini salgados da Padaria Divina: fazendo o seu fim de tarde muito mais gostoso

‘A Embasa está cometendo um ato de desobediência civil’, afirma prefeito de Brumado

Assaltantes amarram motorista de empresa brumadense e roubam pneus de carreta em Oliveira dos Brejinhos

Brumado: Motocicleta roubada em São Paulo é recuperada pela 34ª CIPM

‘Depois que ficou acuada é que a Embasa anuncia o esgotamento’, questiona o presidente do Legislativo de Brumado

Bolsonaro assina decreto que flexibiliza a posse de armas

Anúncio do Esgotamento Sanitário de Brumado por parte da Embasa é recebido com descrédito pela população e por boa parte da classe política

Brumado: Bandidos utilizando fardas de empresas comprovam padrão criminal dos assaltos a supermercados na cidade

Matrículas na Rede Municipal de Ensino se iniciam nesta terça-feira (15)

Brumado Privilege com Gusttavo Lima, La Fúria e Donas Bar é neste domingo (20)

BA-262: Colisão entre veículos na manhã desta terça-feira (15) na entrada do posto Jatobá em Brumado

Jequié: Homens arrancam testículos de cachorro no meio da rua

Homens ofereceram R$ 8 mil a policiais para não serem presos por tráfico de drogas

Idoso de 94 anos se forma em Direito e quer fazer pós-graduação

Homem é preso suspeito de estuprar as próprias netas no sul da Bahia

Caculé: Mulher é presa no Terminal Rodoviário com 5kg de maconha

Brumado: Preço da gasolina cai R$ 0,10 mas consumidor diz que valor poderia ser menor


Câmara aprova isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda

Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (10) a isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda. A medida foi aprovada durante a votação do projeto que viabiliza a privatização de seis distribuidoras de energia controladas pela Eletrobras. O texto-base da proposta já havia sido aprovado na semana passada, mas os deputados ainda precisavam analisar os destaques (possíveis mudanças ao texto original) para concluir a votação. Durante a análise dos destaques, os deputados modificaram as regras da chamada Tarifa Social. Pela proposta, serão beneficiadas as famílias: com renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo; e que consumirem até 70 kwh/mês. O texto define, ainda, que a gratuidade será custeada pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Atualmente, os descontos para famílias de baixa renda são calculados com base no consumo, que vai de 30 kwh/mês a 220 kwh por mês, em que o desconto varia de 10% a 65%. Pela lei atualmente em vigor, somente indígenas e quilombolas cujas famílias são consideradas de baixa renda têm direito ao desconto de 100% na conta de luz. Com a conclusão da votação do projeto, o texto seguirá para votação no Senado e, em seguida, para sanção presidencial.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário