ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

34ª CIPM: 31 policiais testam negativo para o coronavírus após colega contrair o vírus

Veja o número de casos e mortes por coronavírus no Brasil e na Bahia

Macaúbas: Paciente com Covid-19 morre após traumatismo craniano

Brumado registra 40 casos de Coronavírus e 25 pacientes estão com o vírus ativo

Brumado: Mais um profissional de saúde do hospital municipal testa positivo para o novo coronavírus

Brumado: Pré-candidato a prefeito Alessandro Lobo é condenado a 8 anos de inelegibilidade por abuso de poder econômico

Brumado: Câmara aprova requerimento 05/2020 que prevê a devolução de quase R$ 800 mil ao Executivo

Brumado: Enfermeira da UTI testa positivo para Covid-19

Funcionários da Assembleia Legislativa da Bahia testam positivo para Covid-1

Brumado: 'Cuidem de nossas famílias' cobra diretor da CDL ao destacar relaxamento da população no combate a Covid-19

Mortes por Covid-19 no Brasil dobram em 16 dias, chegando a 30 mil

Brumado: Número de casos da dengue chega a 294; 13 possuem sintomas grave da doença

Otorrino da Clínica Mais Vida chama a atenção para a essencial importância do uso da máscara

Brumado: Mulher de 40 anos que estava internada na Central de Atendimento a Covid-19 não resiste e vem a óbito

Servidores da Secretaria de Saúde de Brumado são monitorados após apresentarem sintomas de Covid-19, diz Sesau

Decreto que suspende aulas e eventos na Bahia é prorrogado até 21 de junho

Brumado: Fabrício Abrantes e Move Mulher querem retorno dos seis meses Licença Maternidade e a inclusão das mães adotivas

Brumado: Policial Militar testa positivo para Covid-19 e 34ª CIPM será monitorada

Brumado tem 22 casos ativo de Covid-19, o novo coronavírus

Bahia tem 18.898 casos confirmados de Covid-19


Mobilização do COSEMS/BA traz mais R$ 22 milhões para atendimento ao Glaucoma

(Foto: 97NEWS Conteúdo)

A luta incansável do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia (COSEMS/BA), representando a vontade expressa de  todos os municípios baianos, no questionamento ao Ministério da Saúde (MS) sobre a drástica redução dos recursos destinados ao  atendimentos ao Glaucoma no estado, ocorrido no final de 2017 , obteve uma importante vitória na tarde/noite desta quinta-feira (28/06), em Brasília, na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). De acordo com a nova pactuação, a Bahia receberá mais R$ 22 milhões por ano destinado ao atendimento dos pacientes com glaucoma. Foi aprovada na CIT a proposta do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), que teve a decisiva participação da presidente do COSEMS/BA e diretora de Regionalização e Descentralização do colegiado nacional, Stela Souza, de reconsiderar a Portaria Conjunta nº 3011/17 e aumentar o parâmetro de prevalência para até 3% nos estados com produção no atendimento ao Glaucoma para a população acima de 40 anos superior ao percentual de 1,5% estabelecido pelo MS. 

Com isso, a Bahia que tem 4% de índice passará de  1,5% para 3% de índice, ou seja, um acréscimo anual de R$ 22 milhões para atender as demandas dos municípios baianos com a doença. “Tenho lutado pelo Glaucoma desde novembro, quando a Portaria 3011/17 reduziu os recursos disponíveis para o atendimento. Valeu a luta”, comemorou a presidente Stela Souza, que viajou à Brasília diversas vezes para debater o tema, inclusive com a presença do ex-ministro da Saúde, Ricardo Barros. Ao total, o debate sobre o Glaucoma, tanto na Reunião Ampliada da Diretoria Executiva quanto na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), esteve na pauta em oito reuniões consecutivas. Stela reconhece que todo esse processo de debate foi exaustivo, mas fundamental para essa grande vitória dos gestores baianos. Em sua fala, o presidente do CONASEMS, Mauro Junqueira, reforçou a preocupação insistente dos secretários municipais da Bahia, Pernambuco, Sergipe, Ceará, Rio Grande do Norte e Alagoas. “O corte de 1,5 no parâmetro devido a recursos financeiros prejudicou e muito especialmente os seis estados do Nordeste, onde a prevalência é maior também por ter uma população negra muito maior. Por isso, temos esta nova proposta”. Além da pactuação, ficou acertada também a revisão, pela CIT, da Política Nacional sobre o Glaucoma.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário