ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Casal cai em golpe de venda de carro pela internet, perde veículo e celular em Brumado; polícia investiga o crime

Brumado: Moradores denunciam abandono e risco de desabamento de ponte que liga os bairros São Jorge e Dr. Juracy

Brumado: Após reintegração, Prefeitura demoliu imóvel no bairro São José

Brumado: Caminhão estoura fios e danifica poste no bairro Santa Tereza

Brumado: Polícia prende homem que mantinha ex-namorada em cárcere privado no residencial Brisa II

Famílias celebram Dia Internacional da Síndrome de Down em Brumado

Guanambi: PM prende suspeita de tráfico de drogas é presa com 295 pedras de crack

Cabeceira de ponte começa a desabar na BA-148 entre Brumado à Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Idoso recém operado do coração morre dentro de ônibus na Av. Centenário

Brumado: Polícia recupera bens furtados em galpão; três suspeitos foram ouvidos e liberados

Clínica Master: Ginecologia e Obstetrícia

Chuva causa alagamentos em diversos pontos de Brumado; veja fotos

Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato no Rio de Janeiro

Apresentadora Xuxa solta o verbo e diz, 'Estou velha, pele enrugada e não faço plástica', sobre cobranças pelo corpo

Brumadinho: Total de mortes confirmadas sobe para 209

Caetité: Cidade receberá em maio a 'Corrida do Trabalhador'

Brumado: Dois indivíduos tombaram em troca de tiros com o PETO no bairro Irmã Dulce

Bloqueio de celulares irregulares começa no dia 24 de março nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste

Enfim ela chegou: Começa a chover forte em Brumado e na Região Sudoeste

Clínica Master: Atendimento em Psiquiatria


Feminicídio: Homem é suspeito de matar mulher asfixiada em Brumado

O corpo da vítima foi levado para o IML de Vitória da Conquista (Fotos: 97NEWS)

A prática do Feminicídio, o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher, é cada vez mais comum na sociedade brasileira, o que vem preocupando muito as autoridades, já que em grande parte dos casos, a situação podia ter resolvido no nascedouro, ou seja, quando as agressões começaram a surgir. Brumado, apesar de possuir uma taxa ainda muito baixa desse tipo de crime, acabou, tendo um registro que pode se configurar num ato bárbaro de feminicídio. O fato ocorreu na madrugada desta segunda-feira (19) no Bairro Olhos d’Água, na Rua Senagal, tendo como vítima fatal Vilma Amorim dos Santos, de 51 anos, a qual, foi morta asfixiada. O companheiro de prenome Valdenor, acabou sendo preso suspeito de ter sido o autor do ato de asfixiamento na residência onde o casal morava. Segundo informações da Polícia Civil, o homem vivia há 30 anos com a vítima, é conhecido como “Val”, após uma discussão onde o motivo ainda é desconhecido, teria culminado o ato de fúria incontrolado. No entanto, de acordo com a polícia, o homem ligou para a mãe da vítima informando que Vilma havia passado mal, só que o irmão da vítima desconfiou e foi até a residência do casal e encontrou ela desmaiada, levando a mesma imediatamente ao Hospital Professor Magalhães Neto, onde os médicos, após uma análise mais minuciosa da situação, constataram a morte da mesma, acionando a Polícia. 

As armas artesanais foram encontradas dentro da residência do suspeito (Foto: Luciano Santos l 97NEWS)

Em sua apresentação, logo no início da manhã, a Polícia Civil disse que ele teria confessado o crime. Segundo a família, as brigas entre eles eram constantes. Ainda de acordo com os próprios vizinhos, não foi a primeira vez que Valdenor tentou asfixiar Vilma. Os familiares da vítima, relataram que foram encontrados no corpo dela alguns hematomas e afundamento da face. Na residência do casal, a polícia encontrou várias armas brancas, algumas de fabricação artesanal e três armas de fogo, do tipo garrucha. O suspeito foi detido pela posse ilegal de arma de fogo e indiciado por feminicídio e, se condenando, pode pegar uma pena de 12 a 30 anos. O corpo de Vilma foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Vitória da Conquista, já que não havia médico legista de plantão no IML de Brumado. Caso Vilma tivesse denunciado as agressões, a sua morte poderia ter sido evitada, mas, a grande maioria das mulheres têm medo e prefere permanecer calada.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário