ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Prefeitura antecipa 50% do 13º salário dos servidores para o dia 20 de junho

Donos de lotéricas cobram o fim de impasse entre a Caixa Econômica e Coelba; empresários pedem a população para acionar o Ministério Público

Alternativa FM em Luto: Faleceu na noite desta segunda-feira a 'Dona Neuza' mãe do secretário Ivan Oliveira

Salvador: Policial é preso por negociar armas com suspeitos de tráfico

Equivocados: Brasil tem a 2ª população mais fora da realidade do mundo

Crea realiza da Caravana BIM em Brumado e mais 16 cidades da Bahia

Comandante da PM não confirma que mortes em Feira tenham relação com homicídio de policial

Salvador: Homem é preso em flagrante acusado de espionar mulheres em banheiro de igreja

Forró do Sítio Novo 2018: Valeu Brumado!

Agricultores de Palmas de Monte Alto recebem trator agrícola

‘Sertânia’: Filme que retrata o cangaço está sendo rodado em Brumado

RotSat: Contrate o rastreamento de seu veículo ou de sua frota onde você tem confiança e qualidade

Brumado: Coelba vai autorizar novos postos de pagamento para conta de luz; transtornos continuam

Brumadense é preso transportando cocaína na BR-030, próximo a Caetité

Fonoaudiologia na Clínica Master com Drª Marcela Cássia

Conquista: Lojistas protestam contra feira de negócios

Mega-Sena acumula e pode premiar R$ 35 milhões na próxima quarta

Polícia apreende pendrives e anotações em cela de Geddel Vieira Lima

Píton gigante mata e engole mulher na Indonésia

MEC divulga nesta segunda o resultado do Sisu


Senadora Gleisi Hoffmann é eleita presidente do PT

(Foto: Reprodução)

Depois de forte articulação de última hora do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) foi eleita presidente do PT, no sábado, 3, no 6.º Congresso Nacional do partido. Ré na Lava Jato, Gleisi concorreu pela corrente Construindo um novo Brasil (CNB) e teve 367 votos, 61% do total, contra 226 votos (38%) do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que foi apoiado pelo Muda PT, grupo que reúne quatro correntes de esquerda. Questionada se a sua condição de ré na Lava Jato atrapalharia o partido, Gleisi respondeu: “Mais do que já fizeram? Como vai atrapalhar mais? Não vejo como tentar desconstruir mais a imagem do partido como já foi feito.” A senadora foi acusada pela Procuradoria-Geral da República de receber R$ 1 milhão do esquema de propinas da Petrobrás para sua campanha, em 2010, e sempre negou a denúncia. Líder do PT no Senado e ex-ministra da Casa Civil no governo Dilma Rousseff, Gleisi afirmou, ainda, que o partido não iria se “açoitar” para fazer autocrítica de erros cometidos, pois isso daria munição aos adversários. “Não somos organização religiosa, não fazemos profissão de culpa, tampouco nos açoitamos. Não vamos ficar enumerando os erros que achamos para que a burguesia e a direita explorem nossa imagem”, disse ela.



Comentários

  • Sérgio Mauro de Oliveira

    "O Senador Aécio foi arrolado no escândalo da lava jato, foi sumariamente afastado da Presidência do PSDB. A Senadora denunciada por recebedores de importâncias destinadas a ela, foi eleita President (A) do pt. Pobre pt até onde vai sua falta de vergonha ? "

Deixe seu comentário