ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Bahia: Roças com 120 mil pés de maconha são descobertas em Curaçá

Empresa brumadense vai investir R$ 8 milhões na cidade e gerar novos empregos

Embasa descobre novas ligações clandestinas no distrito de Lagoa Funda, em Brumado

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Sesab afirma que está preparada para vacinar 5,08 milhões de pessoas na Bahia

Passa valer a partir desta sexta-feira (15), o aumento no número de vagas e novos preços na Área Azul

Queima de pneus usados contamina residencial Brisas com fumaça tóxica

Exames Laboratoriais na Clínica Mais Vida - excelência de qualidade com maior comodidade

Brumado registra a 46ª morte por conta do Coronavírus


‘O uso do carro fumacê é um atestado de incompetência’, afirma coordenador da Vigep de Brumado

O coordenador da Vigep disse que o uso do carro fumacê ainda não é cogitado pelo setor (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

Diante do aumento do risco da tríplice endemia (Dengue, Zika e Chikungunya) a Prefeitura Municipal de Brumado, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e da Vigep, iniciaram o projeto Mutirão da Limpeza, o qual será desenvolvido em todos os bairros da cidade, visando alertar e conscientizar a população sobre os riscos destas doenças e a necessidade de se eliminar todo e qualquer foco do mosquito. A reportagem do 97NEWS falou com o coordenador da Vigep, Fábio Azevedo, o qual iniciou dizendo que “o projeto Mutirão da Limpeza começou de forma muito positiva no Bairro Olhos d’Água e agora terá a nova etapa no São Jorge. A comunidade está se mobilizando e isso é um aspecto positivo, pois são eliminados os lixos e entulhos das residências que podem se tornar possíveis criadouros do mosquito”. Questionado sobre a possibilidade do uso do carro de Tratamento a Ultra Baixo Volume, o popular carro fumacê, já que as bombas estão passando por uma revisão por parte dos técnicos da Sesab (foto abaixo), ele foi taxativo ao afirmar que “o uso do UBV é um atestado de incompetência de todos nós, então ele só será usado se realmente falharmos, o que não acredito, pois o nível de conscientização aumentou devido aos casos de microcefalia” e continuou argumentando que “ainda estamos distante do uso dos carros fumacê, pois ainda os índices estão longe de uma epidemia, mas, como eu sempre costumo dizer, nessa guerra contra o mosquito não há tréguas, então, todo o cuidado é pouco”. 

(Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário