ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Eleitor tem até quinta-feira (18) para pedir voto em trânsito

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 27 milhões

Universidades Estaduais Baianas apoiaram Carta Aberta à Democracia

Brumado: Duas mulheres ficam feridas em acidente na BA-148

Deputados e senadores querem aumentar os seus salários para R$ 36,8 mil

PMs de Contendas do Sincorá e Vitória da Conquista são investigados por homicídios em 2018 e 2019

Bahia confirma mais dois casos da varíola dos macacos nesta sexta

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana


Brumado: Chuvas trazem alívio e esperança para o homem do campo

O agricultor Manoel Reis animado com as chuvas trabalhando a terra para o plantio (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Várias já eram as afirmações que a área agrícola em Brumado estava à beira da ruína, já que nos últimos anos as estiagens vêm sendo severas e, quando a temporada das chuvas acontece, as precipitações vêm de forma irregular. Realmente a crise no setor é patente, onde várias propriedades agrícolas vêm amargando prejuízos sucessivos, mas, mesmo diante das adversidades, uma esperança ressurgiu nesta final de ano, pois as chuvas vieram com maior frequência e no tempo certo para o plantio. Essa é a afirmação do experiente produtor rural Manoel Viera dos Reis (66), o qual é proprietário de dez hectares que compreendem a Fazenda Campo Redondo. Segundo ele este ano as expectativas parecem melhores do que nos anos anteriores, já que houve chuvas esparsas nos meses de novembro e dezembro, o que é muito positivo para o plantio. Mas, mesmo diante disso, o agricultor afirmou que utilizou somente 1 hectare até o momento plantando feijão, milho e melancia. “Esse ano a chuva veio nos meses certos, o que mostra que poderemos ter uma colheita muito boa, diferente dos anos anteriores, onde tivemos muitos prejuízos”, explicou. Ele ainda declarou que “diante desta crise que eu nunca vi na minha vida, renasceu uma esperança, já que as chuvas estão caindo no tempo e do jeito certo. Estou realmente muito animado”. Esse é o pensamento de grande parte dos moradores do meio rural que tirar o seu sustento da agricultura familiar, os quais estão fazendo como o produtor Manoel Reis, o que projeta uma melhoria na economia local no início de 2017, pois as previsões é que a colheita será generosa.  



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário