ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Vereadora Verimar do Sindicato, em audiência com o secretário da SERIN, discute proposta para asfalto que liga Brumado ao Distrito de Terra Vermelha

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado

Bahia recebe 150 mil doses de vacina BCG após municípios enfrentarem desabastecimento


Segurança: Governo vai tirar policiais do serviço administrativo e colocar jovens do programa `Primeiro Emprego´

Foto: Divulgação/Ascom/PM

O governo estadual vai lançar hoje (30) o programa "Primeiro Emprego", que vai dar oportunidade de trabalho a nove mil jovens formados na Rede Estadual de Educação Profissional. Na segurança pública estadual, a gestão garantiu emprego para 446 jovens que vão desempenhar atividades em áreas como administração, contabilidade, informática e recursos humanos. Os contratados vão atuar em todo o estado, nos centros integrados de comunicação, nos chamados de urgência por telefone e vão ajudar a melhorar a qualidade do atendimento à população na Bahia. Segundo o governador Rui Costa, policiais do serviço administrativo vão para as ruas, garantindo ainda mais a segurança da população. Com a entrada dos jovens, 230 policiais militares, 86 bombeiros, 95 profissionais do Departamento de Polícia Técnica e 35 da Superintendência de telecomunicações (Stelecom) serão relocados para suas atividades nas ruas e deixarão de exercer funções administrativas.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário