ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Preço do botijão de cozinha nas refinarias aumentou mais de 600% entre 2002 e 2021

Caminhão desgovernado tomba em frente a rodoviária da região e deixa motorista ferido

Tanhaçu: Homem de 38 anos morre após levar choque em freezer

Casos de Covid sobe e Brumado volta a registrar óbito por conta da doença

Guanambi: Retorno das aulas na rede municipal é adiado por causa de casos de Covid-19

PM mata irmã após discussão e é presa pelo próprio marido no RJ

Casos de varíola dos macacos chegam a 76 em todo o país, diz Ministério da Saúde

Negros são a maioria das vítimas de crimes violentos no Brasil, mostra levantamento

Bahia registra 3.480 novos casos de Covid e mais cinco mortes em 24h

Lutando pelo título do Campeonato Brumadense, Magnesita e Vila Nova se enfrentam neste domingo (3)

Anagé: Motociclista de 27 anos fica ferido após acidente na BA-262

Bahia deve registrar poucas chuvas em julho; volume pode ser abaixo dos 80 mm

Jovem morre após perder controle de veículo e bater em árvores na BA-262, próximo à Aracatu

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumadense ganha R$ 10 mil em sorteio do Nota Premiada Bahia


NYT nomeia Salvador como ‘capital do homicídio’

O jornal norte-americano The New York Times, um dos mais conceituados do mundo, apontou Salvador como  a “capital do homicídio” em uma reportagem publicada na edição de domingo. “Salvador agora tem mais homicídios por ano do que qualquer outra metrópole brasileira, incluindo a megalópole São Paulo, que é quatro vezes maior. A falência da segurança tem crescido de forma tão aguda e surreal, este ano, que as vítimas de homicídio estão sendo encontradas decapitadas, como no caso de um corpo encontrado em uma estrada para o aeroporto, e torturado por populares, e no caso de uma emboscada feita por moradores a um suspeito de estupro em uma favela chamada Bairro da Paz”, apontou o jornal.

O consumo de drogas, em especial o crack é citado no noticiário, que destaca a violência no bairro Nordeste de Amaralina, onde foi morto o menino Joel, vítima de um tiro disparado pela polícia, em 2010, quando estava dentro de casa se preparando para dormir. “Joel da Conceição Castro, um menino de 10 anos , foi baleado na cabeça pela polícia no que foi descrito como uma operação fracassada contra os traficantes de drogas. Antes de ser morto, Joel estrelou um comercial de televisão no qual promovia o turismo em Salvador”.

O Times também tece críticas a gestão de ACM Neto (DEM), que por sua vez culpa o antecessor, João Henrique (PSL) pela maioria dos problemas na capital e coloca o atual prefeito como preocupado em sanar os problemas financeiros da cidade. “Desde que assumiu o cargo este ano, o Sr. Neto tomou medidas para aumentar as receitas, aumentando impostos sobre propriedade, e contratou a empresa de consultoria McKinsey & Company para encontrar formas de melhorar a eficiência da administração municipal”, aponta o New York Times.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário