ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Polícia Civil lança nova plataforma virtual para registrar ocorrências

Brasil registra menor média móvel de mortes desde o início da pandemia

Brumado: Tradição de vários anos, Grupo Pax Nacional doa brinquedos as crianças

Brumado: Decreto Desobriga o uso de máscara facial na cidade; mas há restrições

Brumado: Com a morte do cantor e comunicador Tote Lima, esposa passa por dificuldades

União se compromete a corrigir defasagem de doses de vacina à Bahia

Brumado: Prefeito Eduardo Vasconcelos pede desfiliação do PSB

IBGE cancela processo seletivo de 204 mil vagas para o Censo 2022

Brumado: Mesmo em lados opostos, Fabrício Abrantes repudia fake news contra 'Verimar do Sindicato'

Brumado: Policlínica municipal de saúde será transferida para a sede da Upa 24h

Paramirim: Motorista de 41 anos morre em acidente na BA-152

No exterior, Rui Costa tenta atrair projeto de energia renovável para indústria baiana

Dois foragidos que viajavam em ônibus são presos pela PRF em Vitória da Conquista

Rede estadual tem aulas 100% presenciais nesta segunda-feira (18)

Prefeitura de Brumado pretende doar terreno para construção de hospital particular

Pax Nacional promove nesta segunda-feira (18) a 'Festa das Crianças'

Brumado: Em outro ângulo, câmera registra grave acidente na BR-030; veja

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Conquista: Com ajuda de cão farejador, PRF encontra maconha levada em ônibus

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido


Professora é presa tentando dar golpe de R$ 95 mil em banco

(Foto: Reproudção)

Uma professora do município de Camaçari foi presa tentando dar um golpe em uma agência bancária que fica no Salvador Norte Shopping, em São Cristóvão, na manhã desta sexta-feira (28). Maria Sirádia Coelho da Silva, 57 anos, pretendia retirar R$ 95 mil da conta de uma cliente do banco e estava com uma identidade falsificada, para se passar pela vítima. De acordo com o titular da 12ª Delegacia (Itapuã), delegado Antônio Carlos Magalhães Santos, a professora chegou na agência se passando pela cliente. Ela apresentou uma identidade falsa e pediu para retirar a segunda via do cartão, que a vítima havia solicitado um mês antes.  A professora ainda assinou alguns documentos como se fosse a verdadeira cliente e pediu para fazer o resgate de parte do dinheiro que estava na conta da vítima. O valor de R$ 95 mil era produto de uma aplicação bancária feita pela cliente. A ação da mulher levantou suspeita e, desconfiados, os funcionários do banco avisaram a polícia.  "Primeiro ela procurou uma agência no centro da cidade (Salvador) para informar que faria o resgate do valor, mas disse que a ação seria feita em outra agência. Ela, então, procurou a agência do Shopping e tentou fazer o estelionato, mas os funcionários desconfiaram e avisaram a gente", contou o delegado.

 

Os investigadores da 12ª Delegacia prenderam a professora em flagrante. A polícia acredita que ela faz parte de uma quadrilha e que estava agindo com o auxílio de, ao menos, outras duas pessoas. A possibilidade de que um funcionário do banco tenha passado as informações também não foi descartada. "Ela sabia que a vítima tinha feito o pedido de uma segunda via do cartão e que ainda não tinha retirado. Sabia que a vítima tinha feito uma aplicação na conta e que podia pedir o resgate do valor e sabia como a vítima assinava, ou seja, ela tinha informações a que uma pessoa comum não tem acesso”, afirmou o delegado. O gerente informou à polícia que Maria Sirádia pediu para transferir R$ 75 mil da conta da cliente para outra conta bancária e disse que levaria os outros R$ 20 mil em dinheiro. A polícia encontrou com ela dois cartões de crédito em nome de pessoas aleatórias e papeis de rascunho, nos quais ela treinou a assinatura da verdadeira clienA professora contou ao delgado que foi procurada por um homem que ofereceu a ela o serviço. O suspeito providenciou a documentação falsificada e orientou a mulher a como agir. “Ela estava o tempo todo em contato com ele pelo whatsapp. Nos últimos meses detectamos o aumento no número de casos de estelionato ou tentativa de estelionato a agências bancárias. Os bandidos, geralmente, procuram alguém com as caraterísticas ou idade aproximada a das vítimas”, afirmou. Maria Sirádia não tem passem policial e disse aos investigadores que foi a primeira vez que tentou praticar o crime de estelionato. A assessoria da Secretaria da Educação de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, confirmou que a mulher faz parte do quadro de docentes da cidade, mas não forneceu detalhes sobre a suspeita. Ela vai responder por tentativa de estelionato, uso de documentação falsa e falsificação de documento público. A polícia estuda ainda a possibilidade de indiciá-la por formação de quadrilha. A professora foi encaminhada para o Conjunto Penal Feminino, no Complexo Penitenciário da Mata Escura. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário