ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Eleitor tem até quinta-feira (18) para pedir voto em trânsito

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 27 milhões

Universidades Estaduais Baianas apoiaram Carta Aberta à Democracia

Brumado: Duas mulheres ficam feridas em acidente na BA-148

Deputados e senadores querem aumentar os seus salários para R$ 36,8 mil

PMs de Contendas do Sincorá e Vitória da Conquista são investigados por homicídios em 2018 e 2019

Bahia confirma mais dois casos da varíola dos macacos nesta sexta

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana


Vaza vídeo íntimo de atriz da Globo, que fica indignada: 'Sou mais uma vítima'

(Foto: Reprodução)

Laura Keller, que interpreta a personagem Luiziane na série “Pé na Cova”, da TV Globo, foi mais uma vítima de vazamento de vídeo íntimo nas redes sociais. Ela aparece em imagens nas quais faz sexo com outra mulher, utilizando um chicote. Por meio de sua assessoria de imprensa, a atriz confirmou a veracidade das imagens e garantiu querer descobrir quem espalhou. “Infelizmente sou mais uma vítima da invasão de privacidade que sofremos atualmente. Minha intimidade diz respeito apenas a mim e a meu marido. Estamos investigando e espero que a lei ‘Carolina Dieckmann’, que torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos, possa nos ajudar”, afirmou. A lei 12.737 de 2012, apelidada de “Carolina Dieckmann”, entrou em vigor em abril de 2013. Sancionada em dezembro de 2012. Os autores podem ser punidos com multa mais detenção de seis meses a dois anos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário