ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Artistas bumadenses são selecionados para Mostra Cênica Motin Bahia

Bahia recebe 6ª remessa de vacinas contra Covid-19

Brumado: Novas restrições ampliam dificuldades do 'chapa de caminhão' em conseguir levar sustento para casa

Rui Costa estende toque de recolher na Bahia até 31 de março

Paulo Guedes diz que Brasil pode virar Venezuela em 1 ano e meio

Casos de reinfecção por Covid-19 preocupam Secretaria de Saúde na Bahia

Brumado chega à 400 casos ativos de Covid-19;; 34 estão hospitalizados

Lockdown é suspenso em Brumado e toque de recolher é antecipado para às 19h

Médico é espancado por familiar após alertar sobre riscos da covid-19

Variante brasileira da Covid-19 é mais transmissível, diz pesquisa

Rui Costa e Prefeitos se reúnem para discutir prorrogação de medidas restritivas

Antenas parabólicas vão receber a internet 5G; entenda

Com 76 anos de idade e 51 de profissão, barbeiro resiste a modernidade em Brumado

Bolsonaro zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha

Bahia entra com ação no STF para aplicar vacinas sem autorização da Anvisa

Conquista: Dois passageiros são presos por viajar com documento falso

Guanambi: Município adere a decreto que restringe circulação até a próxima segunda (8)

Covid-19 na Bahia: Mortes por dia voltam a aumentar e chegam a 95 na segunda-feira

Supremo garante porte de arma para guardas municipais

Brumado: Município registra 62 mortes por conta da Covid-19; 392 pacientes estão em tratamento


Conta de luz seguirá com bandeira vermelha em junho

(Foto: Reprodução)

O consumidor continuará recebendo a conta de luz com a bandeira tarifária vermelha em junho, de acordo com determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A cor da bandeira foi adotada em função da escassez de água nos reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN). A bandeira vermelha representa uma cobrança adicional de R$ 5,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumido em residências, estabelecimentos comerciais e indústrias. O regime de bandeiras tarifárias passou a ser adotado a partir de 1º de janeiro deste ano e tem a finalidade de cobrir os custos com a produção de energia térmica devido à baixa geração nas hidrelétricas. Além da vermelha, o sistema usa as cores amarela (R$ 2,50 a cada 100 kWh) e verde, que não agrega novos custos à conta de luz.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário