ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Número de candidatos que se apresentam com identidade religiosa bate recorde

Anvisa permite importação excepcional de remédios e vacinas para varíola dos macacos

Endocrinologista pediatra da Clínica Mais Vida alerta sobre cuidados com exercícios físicos

Guarda municipal não atua como força policial, decide STJ

CIPRv apreende 2 kg de maconha em ônibus interestadual próximo a Caetité

Brumado: Policial de folga identifica foragido de unidade prisional e aciona guarnição da 34ª CIPM

Homem desmaia após explosão de pneu em borracharia no Oeste da Bahia

Armazém do Criador: 19 de Agosto - Dia da Aviação Agrícola

Brumado tem redução de 40% em crimes violentos letais intencionais no 1º semestre de 2022

Bahia registrou 138 denúncias desde 2019 sobre trabalho escravo

Guanambi: Carro capota e médico sai ileso de acidente na 'Curva da Morte'

Pedestres se arriscam atravessando fora da faixa no centro comercial de Brumado

Adolescente de 15 anos usa a rede social para denunciar abuso sexual em Livramento de Nossa Senhora

Homem é morto a tiros e pedradas em Coaraci

Celular explode enquanto criança de 6 anos assistia vídeo no interior do Ceará

Guanambi: Jovem de 24 anos tem perna amputada após acidente de moto

Vitória da Conquista: Boliviana é presa com cocaína encontrada dentro de saco de 'batatas'

Site do governo da Bahia é suspenso após decisão judicial

Bahia registra 5 mortes e 1.170 novos casos de Covid em 24h

Tema Livre Podcast desta semana conversou com Joan Júnior, cantor e compositor


Febre Chikungunya passa de 600 casos no Amapá

O número de casos de febre Chikungunya notificados em todo o estado do Amapá já chega a 629. A cidade de Oiapoque, que fica a 590 quilômetros da capital Macapá, já tem 366 pessoas com a doença confirmada. “Nós estamos fazendo bloqueios sanitários na saída de Oiapoque para tentar conter o avanço da doença pelo estado”, diz a diretora da Divisão Estadual de Vigilância Epidemiológica, Iracilda Pinto.

 

No município continuam sendo realizadas ações conjuntas entre os agentes de endemias, Exército e Corpo de Bombeiros para combater o mosquito Aedes aegypti, agente transmissor da doença. Entre as medidas preventivas estão visitas às casas, aplicação de inseticida e a limpeza da cidade. Iracilda acrescenta que a ajuda da população é fundamental para erradicar a doença.

 

Outros sintomas comuns são dor de cabeça, dor muscular, manchas avermelhadas na pele e conjuntivite. Ainda não há vacinas para prevenir a doença. Assim como na dengue, o tratamento é feito com uso de analgésicos para aliviar os sintomas que podem demorar de dois a seis meses para desaparecer. O vírus Chikungunya foi identificado pela primeira vez entre 1952 e 1953, durante uma epidemia na Tanzânia.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário