ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Eleitor tem até quinta-feira (18) para pedir voto em trânsito

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 27 milhões

Universidades Estaduais Baianas apoiaram Carta Aberta à Democracia

Brumado: Duas mulheres ficam feridas em acidente na BA-148

Deputados e senadores querem aumentar os seus salários para R$ 36,8 mil

PMs de Contendas do Sincorá e Vitória da Conquista são investigados por homicídios em 2018 e 2019

Bahia confirma mais dois casos da varíola dos macacos nesta sexta

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana


PF apreende mais de uma tonelada de cocaína na Bahia entre janeiro e junho de 2022

Foto: Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de uma tonelada de cocaína entre os meses de janeiro e junho deste ano. O índice apresenta crescimento quando comparado ao do ano passado, que no mesmo período registrou 28,3 quilos de droga apreendida. Segundo a PRF, o número de apreensões de maconha e anfetaminas também cresceu em 2022. Enquanto em 2021 foram apreendidos 58 quilos da erva e 754 comprimido, no primeiro semestre deste ano o índice subiu para 696 quilos e 282 mil comprimidos, respectivamente. Segundo o inspetor da PRF, George Paim, os locais de maior dificuldade para encontrar drogas são dentro dos veículos de carga. "Nós temos tráfico em ônibus, dentro dos bagageiros e nas mochilas. E tem tráfico nos automóveis, que é mais complicado e mais complexo de encontrar. São drogas ocultadas em compartimentos de veículos de carga", explicou. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário