ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 27 milhões

Universidades Estaduais Baianas apoiaram Carta Aberta à Democracia

Brumado: Duas mulheres ficam feridas em acidente na BA-148

Deputados e senadores querem aumentar os seus salários para R$ 36,8 mil

PMs de Contendas do Sincorá e Vitória da Conquista são investigados por homicídios em 2018 e 2019

Bahia confirma mais dois casos da varíola dos macacos nesta sexta

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana

Polícia descobre desmanche de carros durante operação em Caetité


Vereadores de Brumado acionam Ministério Público após serem impedidos de fiscalizar ginásio

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Dois vereadores de Brumado protocolaram uma representação no Ministério Público (MP) nesta quarta-feira (21) após a prefeitura impedir a entrada dos parlamentares no Ginásio de Esportes Antônio Alves Ribeiro, localizado na Avenida Centenário. Na última terça-feira (20) eles foram até o equipamento esportivo, mas foram impedidos de entrar no local por um guarda civil, que recebeu ordens do "Alto Escalão", na qual proibia o acesso dos parlamentares ao ginásio. Em entrevista ao site 97NEWS, os vereadores Vanderlei Bastos Miranda (PDT), o "Boca" e Harley Lopes (Republicanos) disseram que chegou a conversar com o secretário de administração, Carlos Magno, o "Maguinho", mas a negativa continuava. Já na quarta, em mais uma tentativa, os parlamentares foram novamente barrados na portaria e os dois levaram o caso ao conhecimento da Polícia Militar que, por sua vez, orientou os parlamentares a procurarem o Ministério Público. "Só em Brumado que a gente vê esse tipo de coisa. Não vamos baixar a cabeça para o prefeito. É nosso papel de vereador eleito pelo povo fiscalizar o equipamento público", cobrou Boca. Harley disse que levou a denúncia ao Ministério Público e espera que o órgão tome as medidas cabíveis e garanta o direito do vereador de fiscalizar. "A Câmara é independente. O prefeito estava acostumado a ter uma Câmara submissa", disse. Em nota ao site 97NEWS, o secretário de administração, Carlos Magno afirmou que todas as repartições públicas estão fechadas devido à Decretos Estaduais e Municipais, mas que assim que as aulas retornassem, os parlamentares teriam acesso ao local desejado. Ainda nesta quarta-feira, a Prefeitura por meio da secretaria municipal de educação anunciou o retorno das aulas presenciais para a próxima segunda-feira (26). 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário