ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Número de candidatos que se apresentam com identidade religiosa bate recorde

Anvisa permite importação excepcional de remédios e vacinas para varíola dos macacos

Endocrinologista pediatra da Clínica Mais Vida alerta sobre cuidados com exercícios físicos

Guarda municipal não atua como força policial, decide STJ

CIPRv apreende 2 kg de maconha em ônibus interestadual próximo a Caetité

Brumado: Policial de folga identifica foragido de unidade prisional e aciona guarnição da 34ª CIPM

Homem desmaia após explosão de pneu em borracharia no Oeste da Bahia

Armazém do Criador: 19 de Agosto - Dia da Aviação Agrícola

Brumado tem redução de 40% em crimes violentos letais intencionais no 1º semestre de 2022

Bahia registrou 138 denúncias desde 2019 sobre trabalho escravo

Guanambi: Carro capota e médico sai ileso de acidente na 'Curva da Morte'

Pedestres se arriscam atravessando fora da faixa no centro comercial de Brumado

Adolescente de 15 anos usa a rede social para denunciar abuso sexual em Livramento de Nossa Senhora

Homem é morto a tiros e pedradas em Coaraci

Celular explode enquanto criança de 6 anos assistia vídeo no interior do Ceará

Guanambi: Jovem de 24 anos tem perna amputada após acidente de moto

Vitória da Conquista: Boliviana é presa com cocaína encontrada dentro de saco de 'batatas'

Site do governo da Bahia é suspenso após decisão judicial

Bahia registra 5 mortes e 1.170 novos casos de Covid em 24h

Tema Livre Podcast desta semana conversou com Joan Júnior, cantor e compositor


Brumado: Com saudades do público, músicos vivem a expectativa de voltar aos palcos

Foto: Reprodução l Rede Social

Representantes de um dos segmentos de maior destaque da cultura em Brumado e afetados pela paralisação das atividades artísticas, em razão da pandemia desde 2020, os músicos convivem com um paradoxo. Embora necessitem urgentemente voltar a fazer shows, principal fonte de renda, sentem-se cautelosos, por ainda temerem o vírus da Covid-19. Embora busquem alternativas para driblar a crise, o que obtêm de renda é insuficiente para saldar compromissos do dia a dia. Muitos fazem lives e outros têm recebido auxílio de familiares para se manter. Saudosos dos aplausos do público, todos vivem a expectativa do retorno ao palco, e isso voltou a acontecer após Decretos que permitem até 200 pessoas em eventos. Em entrevista ao site 97NEWS, o cantor Lázaro Jacarine guarda boas recordações dos eventos. Antes da Covid-19, cumpria agenda em Brumado e Região. 

Mesmo com a retomada, o músico continua vendendo queijo - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Com a retomada dos eventos em todo o Estado, ele prevê a chegada do "Novo Normal". "Graças a Deus está voltando aos poucos. Eu já fiz um som em Rio de Contas no sábado, toquei domingo em um espaço aqui de Brumado e, essa semana já tem de novo música ao vivo em restaurantes e até aniversários", comenta. Em um ano e quatro meses de pandemia, o músico teve que buscar outros meios para sobreviver. Jacarine encontrou no queijo e nos doce uma nova alternativa de renda, na qual segundo ele, mesmo com a paixão pela música, ela vai continuar. "O queijo e o doce me ajudou pagar as contas. E o negócio vai continuar mesmo com o retorno dos shows, então a intenção é agregar", disse. Sobre o retorno aos palcos, o cantor destacou que o sentimento foi de quando ele ainda era iniciante. "Quando você faz uma Live ou ensaia em casa é uma coisa. Mas quando você pega um instrumento e vai para o meio do povão e da galera pra fazer um som ao vivo, ai é completamente diferente. E o retorno da um frio na barriga, foi isso que senti", afirma. Para o artista o retorno é necessário, mas é preciso ter cautela. "Se todo mundo fizer a sua parte, nós vamos vencer esse vírus", diz Lázaro Jacarine.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário