ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Homem com mandado de prisão em aberto recebe PM a tiros e fica ferido

Homem é preso por abusar das filhas de 11 e 15 anos em Santo Antônio de Jesus

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialista em psiquiatria renovando parceria com Dr. Renato Franco

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h


Canteiro de avenida Lindolfo Azevedo Brito vira 'pasto' para cavalos em Brumado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

No canteiro central da avenida Lindolfo Azevedo Brito, a principal ligação do centro de Brumado com a BA-148, cavalos pastam durante todo o dia, cruzando as vias e levando perigo aos ocupantes de veículos que passam pelo local. Segundo moradores, a prática é comum no local. Sem uma empresa especializada, os animais não podem ser recolhidos e até disponibilizados para adoção. Na manhã desta quinta-feira (22) a reportagem do 97NEWS flagrou cinco cavalos em dois pontos diferentes da avenida. Procurando pela grama plantada no centro das vias, eles cruzavam as pistas de forma repentina, forçando motoristas a frear bruscamente para evitar colisões. "Eu vi dois veículos que quase se chocaram por conta desses animais soltos aqui. Além disso, eles destruíram as plantas. São palmeiras que levam anos para crescer e em poucos minutos eles destroem, então o risco com esses animais soltos aqui é grande", afirma o sacerdote Dionata Silva, que mora em frente a avenida. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Ele ainda afirma que a situação é grave e merece mais atenção do poder público. "Percebe-se que se uma providência não for tomada, acidentes vão continuar acontecendo, como já aconteceu por aqui e já pauta de matérias de vocês". Dionata afirma que apesar dos cavalos serem vistos como um perigo, a população normalmente não sabe a quem recorrer. "Não tem um órgão fiscalizador que possa está removendo esses animais das ruas. Porque enquanto estiver destruindo as plantas, ainda tem reparo. Mas imagina quando começar a destruir vidas humanas?", indaga o morador. O sacerdote afirma que os moradores não sabem ao certo a quem pertencem os animais, uma vez que há vários cavalos diferentes que circulam pela localidade. "Esses animais surgem de todos os lados, ninguém identifica de quem é, mas se uma fiscalização acontecer, os proprietários podem ser identificados", disse Dionata.

Foto: Luciano Santos l 97NEWS


Comentários

  • Jose Marcos

    "Estes cavalos e os mesmo dos donos que vem MAZELANDOS com estes bichos soltos na cidade que nao tem nada haver pessoas soltar cavalos nas vias publicas a acontecer um DESASTRE com este bichos desgovernado na cidade a esbarar em carros ou motos ou se as VANS ESCOLARES tivesse em atividade como tambem cachorros acuando pessoas mordendo virou uma ESCULHAMBAÇAO e falta de respeito com os transuentes em risco POLICIA nisto SOCORRO."

Deixe seu comentário