ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Em nota, vereador denuncia que recebeu gabinete sem móveis e computadores

Mais rápida, grave e letal entre jovens: médicos relatam

Primeiras doses da vacina contra a Covid-19 chega em Brumado; imunização começou na manhã desta terça-feira (19)

Clínica Mais Vida traz para Brumado e região a médica Dra. Pâmela Araújo, que atua na área de Alergologia e Imunologia

Primeiras doses da vacina contra a Covid-19 chegam em Salvador

Nova doença pode gerar pandemia mais letal que Covid-19, alerta especialista

Bahia: Pelo menos dez cidades devem receber vacinas contra Covid-19 nesta segunda

Vacinação contra Covid-19 na Bahia deve durar 16 meses, estima Fábio Vilas-Boas

Profissionais de saúde compõem grupo da 1ª fase de vacinação contra Covid-19 em Brumado, diz secretário

Cidemar vence Covid-19 e tem reencontro emocionante com a família; vídeo

Após veículo capotar duas vezes, família sobrevive a acidente na BR-030 entre Brumado e Ibitira

Sede do Graer abrigará vacinas na Bahia; distribuição será feita com aeronaves

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Enfermeira de São Paulo é 1ª vacinada contra Covid-19 no Brasil

Pax Nacional sempre ao seu lado

Mais da metade dos inscritos falta ao 1º dia do Enem em meio à pandemia

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid


Natural de Brumado, jovem faz vaquinha virtual para tratar Uveíte; 90% da visão já foi comprometida

Foto: Divulgação

O brumadense Emanuel Santos Souza, de 19 anos, que atualmente mora no estado de São Paulo, através de amigos e parentes esta realizando uma vaquinha virtual para angariar fundos e realizar um tratamento oftalmológico que custa em torno de R$ 5 mil. Em entrevista ao site 97NEWS, Edinaldo Lima que é primo de Emanuel, disse que desde os 17 anos o jovem vem sofrendo com uma doença rara nos olhos chamada Uveíte. As uveítes podem ser classificadas em 3 categorias: a anterior, a intermediária e a posterior. "Ele apresenta a uveíte posterior, que por sua vez acomete o fundo do olho e não é visível ao olho nu, como é o caso, por exemplo, da uveíte anterior, que é mais simples de ser tratada pois acomete a frente do olho", explica Lima. De acordo com o primo, por conta da falta de recursos financeiros, a doença se agravou ao ponto dele perder grande parte da sua visão. "Em um olho ele perdeu 90% e, do outro olho 85%. Então tá praticamente cego", disse. Ainda conforme Edinaldo, os tratamentos mais simples não adiantam no caso do brumadense, como o uso de óculos e colírios, é necessário um tratamento via oral e outros exames mais específicos, pois geralmente a uveíte posterior está atrelada a uma outra doença reumatológica chamada doença de Behçet. "Os hospitais públicos não oferecem exames detalhados, por isso tivemos que buscar recursos nos particulares. E pra isso, é necessário um recurso de R$ 5.500", comenta. Conforme o primo, o valor total inclui medicamentos e os exames. Para ajudar basta entrar no site (aqui).



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário