ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado registra o 28º óbito por Covid-19, o novo coronavírus

Amargosa: Novo tremor em distrito assusta moradores na noite de terça-feira (27)

Bete Fruits: Frutas e verduras fresquinhas todos os dias

Taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 volta a subir e chega a 55% na Bahia

Brumado: Município registra 229 pacientes em tratamento por conta da Covid-19

Polícia Civil localiza 30 integrantes da facções rivais na Bahia em operação

Investimento em educação desafia prefeitos em final de mandato

Governo publica redução de impostos sobre videogames

Petrobras reduz preço do diesel em 4% e da gasolina em 5% a partir de hoje (27)

Sem controle de aglomerações, Bahia pode enfrentar 2ª onda de Covid antes do fim do ano

Brumado registra 36 novos casos de Coronavírus nas últimas 24h

Chuva derruba árvores e causa enxurrada em Brumado; veja o vídeo

Muro de canal do 'Riacho do Bufão' cai após chuva intensa em Brumado

Limite máximo de pessoas permitidas em eventos na Bahia é ampliado de 100 para 200

Campanha eleitoral no Brasil já destinou R$ 12,8 milhões ao Facebook

Brumado: Venha conhecer a loja Império 10

Chapada Dimantina: Homem é preso após ser flagrado com CNH falsa e diz que comprou documento por R$ 3 mil

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Saúde Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19

Pax Nacional é referência no segmento funerário e se destaca em toda região


Podadores de árvores afirmam que têm dificuldades para descartar material em Brumado

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Todos os meses centenas de quilos de resíduos de poda de árvores, como troncos, galhos e folhas, são produzidos pela população de Brumado. Boa parte desse material não é recolhido pela empresa de coleta. Apesar de se tratar de um volume significativo, o lixo verde retirado precisa de um local adequado para ser armazenado e depois queimado. Em muitos casos, os cidadãos fazem a limpeza por conta própria e jogam esse material em logradouros públicos ou terrenos abandonados. “Infelizmente, a maioria das pessoas lança o lixo verde em qualquer lugar”, afirma Marcos Lima Dias que é podador na cidade. Outro problema comum, segundo ele, é a mistura de galhos, troncos e folhas com outros tipos de lixo, como plásticos, vidros e rejeitos domésticos. “As pessoas veem os galhos e jogam lixo doméstico, reciclável. Até sofá costumam jogar”, conta Dias. 

 

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Há 20 anos trabalhando na área, ele conta que as vezes o serviço de poda não compensa por ter que levar o material ha vários quilogrâmetros de distância. "Não temos um lugar certo para o descarte. E com isso, como eu tenho o meu reboque eu busco uma área bem longe da cidade. Porque o problema da poda é o descarte", disse o profissional que ainda destaca no qual a prefeitura poderia reservar uma área específica e até cobrar uma taxa por isso. "Se eles cobrassem uma taxa, nós pagaríamos tranquilamente. Porque, vou ser sincero, nosso maior problema é o descarte. E se fizermos isso na rua, estamos sujeito à multas", afirma Marcos Lima. Sobre o tempo e a maneira certa de uma poda, ele chama a atenção para a maneira correta. "Sou contra uma poda drástica de uma árvore. A poda tem que ser feita da maneira correta para não matar a planta. E o tempo pode ser de quatro ou seis meses", conta o profissional.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário