ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Serviço de primeiro emplacamento só poderá ser realizado após a confirmação de dados

Brumado: Adolescente de 13 anos diagnosticada com tumor no cérebro aguarda por uma vaga em uma UTI avançada

Novo carregamento da vacina pediátrica da Pfizer chega ao Brasil

Mulher doa rim para namorado e homem acaba relacionamento após traí-la

Guanambi: Duas pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia

Os melhores aromatizantes para ambientes você encontra na Império Utilidades

Euclides da Cunha: Mulher é achada morta dentro de imóvel com sinais de enforcamento

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Brasil registra 84 mil casos de Covid e cerca de 1 milhão em uma semana

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Guanambi: Prefeitura habilita 10 leitos clínicos para tratamento da Covid-19 e mais 10 leitos de suporte à UPA

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido

Bahia atinge 18.314 casos ativos de Covid-19 e registra 18 mortes pela doença

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Comprovante de vacinação passa a ser exigido em delegacias da Bahia

Piloto morre após queda de avião em Luís Eduardo Magalhães

Vitória da Conquista: Terreiros de religiões de matriz africana ganham imunidade tributária

Brumado registrou 178 casos ativos de Covid-19 na sexta-feira


Paralisação: Professores estaduais vão às ruas de Brumado em protesto contra cortes de Rui Costa

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Às vésperas do carnaval, o governador Rui Costa (PT) enfrenta nesta semana uma onda de protestos promovido pelos educadores estaduais contra sua gestão. A categoria reivindica melhorias no setor, como o reajuste linear de 12,84%, tabela, piso salarial, reforma do Ensino Médio e Bolsa Auxílio. Na tarde de terça-feira (18) os profissionais realizaram um protesto, na Praça Armindo Azevedo, em Brumado, e com faixas e cartazes chamaram a atenção do Estado. Com frases: "Governador, o plano de carreira do magistério precisa ser respeitado! Reajuste linear para toda a categoria." Outro cartaz dizia: "O Governo quer derrubar a educação porque ela derruba o governo". Em entrevista ao 97NEWS, o vice-diretor da APLB/Caatinga, André Azevedo, relatou que o evento foi o primeiro da agenda de paralisação e, que se estenderá por toda a Bahia durante a semana. Segundo ele, no início seriam discutidos trinta e um pontos na pauta, mas em comum acordo, foram reduzidos para oito as reivindicações ao governo do Estado. Ele classificou no qual o que mais irritou a categoria foi o não repasse dos 12,84% do piso do magistério pelo governador Rui Costa aos profissionais. "É necessário que fique claro que não é um aumento que nós estamos pedindo, é apenas um repasse. O governo federal fez a parte dele e, nos surpreendeu com esses 12,84. E o governo Rui Costa simplesmente não repassou esse valor", declara Azevedo. 

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Desde o ano passado, Rui Costa vem diminuindo repasses e até realizando cortes, como foi o caso da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 159 de 2020, que prevê, entre outros itens, a mudança na previdência dos funcionários públicos do estado. A PEC foi aprovada no dia 31 de janeiro em meio a protestos na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). De acordo com André Azevedo, a categoria defende um aumento linear, e não da forma que o governo da Bahia vem oferecendo. "Os professores que iniciaram a carreira agora, ele deu reajuste de 3, 6 e até 11%, o que ficaria abaixo do piso. E nós da categoria queremos que esse aumento seja linear, ou seja, contemple todos da categoria. E não repassando esse aumento, ele atinge diretamente o nosso plano de cargos de salários, que foi uma conquista desde 2002", disse o vice-diretor da APLB/Caatinga. Os servidores estaduais da educação seguem a paralisação até a sexta-feira (21), onde a categoria decidirá se haverá ou não o indicativo de greve. Em Brumado, a rede estadual de ensino é atendida pelo Colégio Estadual de Brumado (CEB), Getúlio Vargas e CEEP.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário