ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Eleições 2024: MDB agenda convenção para o dia 05 de agosto em Brumado

Brumado: Eleição para escolha da nova mesa diretora do Conseg será em setembro

Casal de idosos morre em colisão de moto com carro em Caculé

Brumado: CDL realiza nesta sexta (19) o sorteio da Campanha de São João de Prêmios

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialistas firmando nova parceria com gastroenterologista/endoscopista

Eleições 2024: PMB declara apoio à pré-candidatura de Guilherme Bonfim a Prefeito de Brumado

Brumado: Polícia Militar realiza operação no trânsito e autua 11 veículos

Servidores do INSS decidem por manutenção de greve na Bahia

TSE pode requisitar tempo de emissoras de rádio e TV para comunicados

Brumado é a 6ª cidade da Bahia com melhor qualidade de vida, diz IPS

Brasil registrou um crime de estupro a cada seis minutos em 2023

Dois celulares são roubados ou furtados por minuto no Brasil

Bahia se torna referência na produção de queijos artesanais

Líder de facção morre em ação policial no município de Capim Grosso

Federação Bahiana de Futebol escala brumadense Celijunior, que morreu há mais de um ano, para o Intermunicipal 2024

Multinacional alemã planeja investir R$ 11 bilhões em nova unidade e gerar 3 mil vagas de emprego na Bahia

Motorista perde controle da direção e carro fica a centímetros de penhasco em Conquista

Comunidade rural na Bahia espera energia elétrica há mais de 20 anos

Ex-governador Nilo Coelho é homenageado com medalha 2 de Julho

Vitor Bonfim entrega Trator para comunidade rural em Brumado


Alunos do Curso de Pedagogia da Uneb realizam passeata de protesto; ‘a sociedade brumadense está sendo afrontada’, afirmam

Os futuros pedagogos querem chamar a atenção da sociedade em geral para a situação (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

O pedido de suspensão do Curso de Pedagogia da Uneb de Brumado, que foi objeto de uma ação popular movida pela advogada e pedagoga caetiteense, Magda Souza David, a qual foi impetrada pelo juiz da Comarca de Caetité, José Eduardo das Neves Brito, vem gerando muita insatisfação na comunidade escolar brumadense e um forte sentimento de indignação nos 40 alunos do curso. O curso continua em andamento, já que, segundo a direção da universidade não chegou, até o momento, nenhum comunicado oficial da justiça. Na manhã desta sexta-feira (31), esses alunos realizaram um ato de protesto contra a decisão e saíram pelas ruas do centro da cidade para pedir o apoio da sociedade. O 97NEWS acompanhou a manifestação e falou com alguns alunos que expressaram a sua inconformidade com o fato. “Foi uma tremenda surpresa, pois o curso é totalmente legal. Ficamos chocados e indignados, porque todos os alunos enfrentaram um processo muito árduo para ingressar no curso, e vem, agora, um juiz de outra cidade pedir a suspensão. É realmente um absurdo”, disparou a estudante Marla Porto da Silva. Já a aluna Gilvanete Messias subiu o tom ao questionar que “o prejuízo não é só para os alunos, é para a sociedade brumadense. É difícil de entender como uma ação legal, interdepartamental, pode ser derrubada por uma advogada que reside em Caetité?” e ainda citou que “até quando pessoas de fora irão tirar o nosso direito. Todos sabem que a necessidade de pedagogos em Brumado e região é enorme, então isso é uma punhalada na educação”. Os alunos esperam que a decisão seja retirada e o curso continue normalmente.

Indo às ruas eles passaram a sua mensagem (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário