ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Por 9 votos a favor e 4 contra, Câmara vota pela admissibilidade de impeachment do prefeito Eduardo Vasconcelos

Brumado: Boletim registra 46 casos ativos, 170 curados e 219 confirmados

Brumado: Moradores relatam o aparecimento de cobras em suas residencias no bairro Olhos D'água

Brumado: Em nota, Câmara informa que sessão será somente para votação do andamento ou não do impeachment ao prefeito Eduardo Vasconcelos

Motorista de BMW é preso ao transportar 1,5 mil comprimidos de ‘rebite’

PMs suspeitos de sequestros e roubos são alvos de operação na Bahia

Brumado: Quarentena tem sido obstáculo para que mulheres realizem denúncias e número de notificações cai no CREAS

Brumado: Diagnosticada com fibromialgia, seis meses depois, vendedora de cachorro-quente fala de tratamento e agradece comunidade por ajuda

Pela primeira vez na história o município de Brumado, poderá ou não, ter o pedido de 'impeachment' contra um gestor

Brumadense Alan Pinheiro quer alcançar marca dos duzentos jogos no futebol japonês

BR-30: Homem de 49 anos morre atropelado no distrito de Ibitira

Polícia apreende homem por embriaguez ao volante com quase R$ 6 mil em carro de luxo

Brumado: Cadastro para o auxílio à artistas brumadense está garantido após nomeação de novo secretário da cultura

Brumado ultrapassa os 200 casos de Covid-19

Mesmo após encerramento de atualizações, Caixa Tem continua com problemas de instabilidade

Número de casos da Covid-19 na Bahia ultrapassa os 80 mil; curados se aproximam de 55 mil


Bolsonaro colocou em dúvida a lisura das eleições deste ano

(Foto: 97NEWS Conteúdo)

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, colocou em dúvida, ontem (30), a lisura do processo eleitoral de outubro.  "As eleições, de qualquer forma, estão sob suspeição", disse ele, durante entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura. O argumento, segundo ele, é que o sistema eletrônico de votação é suscetível a fraudes.  Entre outras coisas, o deputado afirmou duvidar da execução do jornalista Vladmir Herzog, durante a ditadura militar. "Suspeita-se que ele foi morto por ter sido encontrado enforcado a uma altura de um metro e 20. Mas duas operações recentes da Polícia Federal que levaram à prisão de um sequestrador de crianças... Ele foi preso e depois amanheceu enforcado numa cela", comparou. Bolsonaro disse ainda que, no século XVI, durante a escravidão, os negros eram entregues aos mercadores pelos próprios negros africanos. "Os portugueses nem pisavam na África, eram os próprios negros que entregavam os seus negros", afirmou. Sobre o fato de o Brasil ter ou não uma dívida com os negros por causa da escravidão, o candidato respondeu que não reconhece a existência dessa dívida: "Que dívida é essa, meu Deus do céu? Eu nunca escravizei ninguém na vida”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário