ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Conquista: Comerciante é preso vendendo celulares com restrição de roubo

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

Empresa brumadense está entre as classificadas para o Prêmio BBM de Logística 2021

Caminhoneiros acusam ministro de se empenhar para desarticular greve

Itapetinga: Homem é preso suspeito de se passar por funcionário de bancos e aplicar golpes de mais de R$ 50 mil

Brumado: Moradores da rua Bocaiuva reclamam que coleta não está sendo realizada e lixo se acumula pela rua

Novo decreto que vai liberar 50% da capacidade dos estádios na Bahia

Brumado: Moradores da Rua Princesa Leopoldina rompem manilha de esgoto após alagamento de casas

Brumado: Moradores reclamam de criação de porcos perto de residências no bairro São Felix

Brumado: Câmara recua e não vota proposta para volta das máscaras de proteção

Conquista: Acidente entre carro de passeio e carreta deixa quatro mortos

Senhor do Bonfim: Operação prende empresário considerado 'príncipe do tráfico'

Após reivindicação da vereadora Verimar, operação 'Água Potável' é iniciada em Brumado

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Obras da Fiol entre Ilhéus e Caetité vai gerar até 60 mil novos empregos

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia


Foi em Dubai: Baiano de Itabuna é preso por suposto esquema de pirâmide financeira

O empresário Danilo Vunjão Santana Gouveia, baiano e Itabuna de 34 anos, foi preso em Dubai por esquema de pirâmide financeira. Mansão, Ferrari, helicóptero e jatinho eram corriqueiros em suas redes sociais. Os prazeres foram financiados com milhares de pessoas que aderiram à empresa D9 Clube de Empreendedores. A empresa de fachada foi forjada pelo baiano para comandar um esquema de pirâmide que pode ter rendido até R$ 200 milhões, de acordo com investigações feitas pela polícia da Bahia e do Rio Grande do Sul. Na sogra da casa de Danilo foram encontrados R$ 1 milhão em espécie. A Justiça da Bahia bloqueou cerca de R$ 25 milhões em bens de pessoas ligadas à empresa. Metade do valor foi encontrada apenas em uma conta bancária em nome de Danilo Santana. O presidente da empresa foi preso no dia 13 de fevereiro por agentes da Interpol ao desembarcar no aeroporto de Dubai, fruto de um decreto de prisão preventiva emitida pelo juiz Ricardo Andrade,  do Rio Grande do Sul. O MInistério de Justiça brasileiro tenta extraditá-lo em um processo que promete ser demorado. Ele fez o pedido de colaboração premiada com o Ministério Público Baiano e está esperando que o juiz Murilo Luiz Staut Barreto, da 1ª Vara Criminal de Itabuna. Ele autorizou seu advogado a negociar com milhares de vítimas da D9, sem apresentar proposta de devolução de dinheiro. O advogado dele está com a carteira da OAB suspensa. As acusações são de crimes contra economia popular, associação criminosa, estelionato e lavagem de dinheiro. Além de vítimas do golpe espalhadas por todo o país, há investidores ludibriados pelo esquema da D9 identificados pela reportagem em países como Argentina, Uruguai, Uganda, Quênia, Nigéria, China, Japão, Estados Unidos, Afeganistão, Itália, Paraguai. Somente no país vizinho, uma investigação do Ministério Público local detectou cerca de 30 mil cidadãos prejudicados, de acordo com o jornal "ABC Color".



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário