ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Durante restrições da pandemia, o trabalhador pode ser prejudicado?; advogado trabalhista esclarece pontos

Artistas bumadenses são selecionados para Mostra Cênica Motin Bahia

Bahia recebe 6ª remessa de vacinas contra Covid-19

Brumado: Novas restrições ampliam dificuldades do 'chapa de caminhão' em conseguir levar sustento para casa

Rui Costa estende toque de recolher na Bahia até 31 de março

Paulo Guedes diz que Brasil pode virar Venezuela em 1 ano e meio

Casos de reinfecção por Covid-19 preocupam Secretaria de Saúde na Bahia

Brumado chega à 400 casos ativos de Covid-19;; 34 estão hospitalizados

Lockdown é suspenso em Brumado e toque de recolher é antecipado para às 19h

Médico é espancado por familiar após alertar sobre riscos da covid-19

Variante brasileira da Covid-19 é mais transmissível, diz pesquisa

Rui Costa e Prefeitos se reúnem para discutir prorrogação de medidas restritivas

Antenas parabólicas vão receber a internet 5G; entenda

Com 76 anos de idade e 51 de profissão, barbeiro resiste a modernidade em Brumado

Bolsonaro zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha

Bahia entra com ação no STF para aplicar vacinas sem autorização da Anvisa

Conquista: Dois passageiros são presos por viajar com documento falso

Guanambi: Município adere a decreto que restringe circulação até a próxima segunda (8)

Covid-19 na Bahia: Mortes por dia voltam a aumentar e chegam a 95 na segunda-feira

Supremo garante porte de arma para guardas municipais


Porque a 'saída do armário' de Kevin Spacey irritou celebridades, ativistas e fãs

Foto: BBCBrasil.com

Se Kevin Spacey tivesse saído do armário há um ano, as reações provavelmente teriam sido muito diferentes das que ocorreram nesta segunda-feira (30). O fato de uma das maiores celebridades de Hollywood assumir ser homossexual em um momento em que isso ainda é considerado como algo que prejudica as bilheterias de cinema provavelmente seria comemorado por muitos, especialmente pela comunidade LGBT. Mas Spacey só assumiu após acusações de que teria assediado sexualmente um ator de 14 anos em 1986. Anthony Rapp disse ao site Buzzfeed que foi convidado pelo ator para uma festa e que ele parecia estar bêbado no momento do incidente. Em uma nota publicada em seu perfil de Twitter, o ator de House of Cardspediu desculpas, afirmando não se lembrar do episódio. Em seguida, disse que "essa história me encorajou a abordar outras questões da minha vida". E continuou: "Eu amei e tive encontros românticos com homens durante toda a minha vida, e agora escolho viver como um homem gay". Mas desde então, ele foi duramente criticado por celebridades, ativistas e até fãs nas redes sociais. Muitos o acusaram de usar sua sexualidade como "cortina de fumaça" para tirar a atenção das alegações de assédio sexual.  "Ele não tem passe livre (para o assédio) simplesmente porque é gay", disse Josh Rivers, editor da revista britânica Gay Times. "Um suposto comportamento predatório é condenável não importa a sexualidade da pessoa." Para Rivers, "Kevin Spacey escolheu o momento errado para afirmar sua sexualidade, especialmente no momento em que está sendo acusado de algo muito ofensivo." Segundo Rapp, Spacey o levou para sua cama durante a festa e deitou em cima dele, mas ele conseguiu se desvencilhar da situação. Nesta segunda-feira, em meio à polêmica, a Netflix anunciou que a sérieHouse of Cards será cancelada após a próxima temporada. Em comunicado à revista americana TV Line, executivos da empresa disseram estar "muito preocupados" com as notícias sobre o ator. Eles afirmaram, no entanto, que a decisão de cancelar a série havia sido tomada antes das revelações de Rapp e Spacey.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário