20.Abr.2017 - 11:25
 
Polêmica: Programa Bom Dia Povo de Brumado, que deveria ter função informativa, acaba se tornando pomo de discórdia política
Redação 97NEWS
 
 

O prefeito Eduardo Vasconcelos, segundo a oposição, estaria fazendo uso político do seu programa semanal (Foto: 97NEWS)
 

A Nova Constituição Nacional de 1988 reza que a publicização dos atos administrativos, tanto nas esferas nacional, estadual e municipal, deve ser feita sistematicamente com o objetivo de informar a população, pois este seria um dever dos governantes. Diante disso, vários programas como o “Digaí, Governador” que é estrelado por Rui Costa (PT), vem sendo veiculados na mídia. Em Brumado, o atual prefeito Eduardo Vasconcelos (PSB), teve como uma das suas principais prioridades na área de comunicação social, a volta do seu programa intitulado “Bom Dia Povo de Brumado”, que vai ao ar aos sábados das 10h às 12h pela página oficial da Prefeitura Municipal. Ainda em seu início da nova gestão, o programa que deveria ter o escopo informativo, segundo as correntes oposicionistas, já teria fugido deste objetivo, se tornando um canal político, fazendo distinções, as quais buscariam confundir e fazer uma espécie de “brain wash” na opinião pública, pois as intenções seriam de classificar a oposição como o “grupo que puxa Brumado para baixo”, enquanto os aliados da gestão municipal seriam os que “puxam Brumado para cima”. 

 

O prefeito Eduardo Vasconcelos em seu último programa teria gerado os conflitos políticos que eclodiram na Câmara de Vereadores (Foto: Reprodução Whatsapp)

 

Isso teria ficado bem explícito, segundo os oposicionistas, no programa do último sábado (15), onde o prefeito municipal fez rasgados elogios aos vereadores de situação, citando que os mesmos “puxam Brumado para cima”, chegando ao ponto de demarcar os bairros da cidade como se fossem uma espécie de “curral eleitoral”, o que acabou gerando muita insatisfação, como a que ocorreu com o vereador Elias Piau (PV) que é um defensor incontestável do Bairro Baraúnas, pois ele, além de morador do bairro, exerceu a função de presidente da associação, conhecendo de perto os problemas e as aflições dos moradores, mas, segundo o prefeito, o representante do referido bairro seria outro parlamentar. A questão acabou ganhando fortes dimensões na última sessão do Legislativo, já que as discussões foram geradas justamente em cima dos comentários do programa, tendo sido inflamadas por insinuações feitas por meio do Whatsapp de um dos próprios vereadores situacionistas que insuflaram os oposicionistas. A grande discussão que vem gerando vários questionamentos é que se o programa, que teria que ter um cunho institucional, poderia ser utilizado para a política partidária?. Porque ao invés de se promover a paz e a harmonia para o bem da cidade, se cria um ambiente de rivalidade?. Quem ganharia com toda essa situação de embate político, enquanto Brumado regride e assisti na “poltrona do desconforto” o grande crescimento de cidades da região como Guanambi? Confira abaixo a fala do prefeito onde ele faz comentários muito positivos aos vereadores que o apoiam e, de forma subliminar, acaba atacando os parlamentares de oposição como se fossem inimigos do desenvolvimento do município.