24.Nov.2016 - 08:44
 
Brumado: Ministério Público Eleitoral investiga caso das ‘mulheres laranjas’
 

(Fotomontagem: 97NEWS)
 

O termo ‘mulheres laranjas’ para muitos pode soar esquisito, até como uma brincadeira, mas para o procurador regional eleitor Ruy Mello, a coisa é muito mais séria do que parece. Ele que iniciou uma investigação sobre possíveis fraudes eleitorais no lançamento de candidaturas de mulheres apenas para cumprir cotas de gênero, teve o exemplo seguido por vários promotores eleitorais, que estão buscando também nas comarcas em que atuam se existiu algum caso desse tipo, onde mulheres foram colocadas somente para “cumprir tabela”. Segundo informações colhidas pelo 97NEWS, em Brumado a investigação está acontecendo e algumas legendas estão sendo investigadas, principalmente aquelas que tiveram mulheres que não tiveram nenhum voto registrado nas urnas. A Lei Eleitoral obrigava que 30% das candidaturas fossem de mulheres, mas, na Bahia, o número de “candidatas zeradas” foi o maior do país, tendo mais de 2 mil. Caso sejam comprovadas fraudes, além de denunciar os responsáveis pelo crime de falsidade ideológica eleitoral, os membros do MPE podem propor ação de investigação eleitoral e de impugnação do mandato eletivo contra os candidatos homens da legenda partidária que se beneficiaram com a ilegalidade. As investigações em Brumado estariam em fase avançada, mas pouco, ou quase nada, se sabe soube o teor delas, mas, caso exista irregularidades comprovadas as punições deverão acontecer com o maior rigor.